Daily Archives

21/11/2014

Diário da Si, Dicas, Diversos, O Blog, Polêmicos

SABER O QUE FAZER, FAZ TODA A DIFERENÇA!

#OiGente 🙂

Desde pequena eu tenho mania de colecionar textos… Quando criança eu os recortava do jornal que papai lia. Depois, na adolescência, vieram as revistas. E já na vida adulta, através do computador, vira e mexe copio textos e os guardo numa pasta do pc. Daí como hoje é sexta-feira, e estou preparando o vídeo que vai ao ar mais tarde (dependendo da hora que terminar a edição e se o YT colaborar, claro!), achei legal compartilhar com vocês! Porque a gente pode transportar o texto para qualquer área profissional da vida, inclusive #vidadeblogueira. Porque vou te contar… o que tem de gente “espertinha” por aí, oferecendo envio de produto de R$ 10,00 como se fosse uma super chance no mercado!!! Aff… Eu mesma já caí nesse ‘conto da oportunidade’ algumas vezes! #FICAADICA: empresa envia produtos para N blogueiras, sem disputa nem nada, e muitas delas, sequer agradecem com uma fotinho! 😉 Trabalhar é isso! Cabe a você, blogueira, distinguir o que você deve fazer (ou quando e por quê vai colocar foto ou fazer resenha de graça!). O que não dá é ser feito de trouxa, achando o maior barato receber apenas mimos, enquanto alguém recebe dinheiro por você! 😉 Sim, toda blogueira faz resenhas em seus blogs, quando acha relevante falar de um produto (recebido ou comprado), compartilhar um achado ou coisas do tipo. Resenha não é uma obrigação só porque você recebeu um produto!!! Pior ainda, resenha “positiva” e cheia de “regras” (tem que seguir, compartilhar, colocar banner e etc, etc, etc).

Bem, segue abaixo um textinho bem reflexivo procêis! #penseblogueira (lembrei do #penseblog agora). Doida pra chegarem os workshops. 😉

“Conta-se que em uma imensa fábrica nos EUA, funcionando o tempo todo por 24 horas ininterruptas, plena de mecanismos sofisticados, máquinas avançadas e equipamentos hidráulicos de última geração, ocorreu uma pane desconhecida. De pronto, sem qualquer aviso, todo o sistema ficou paralisado. Ora, cada minuto era precioso, tendo em vista a perda acelerada de dólares que a parada causava. A engenharia de manutenção e o suporte técnico foram imediatamente chamados, os especialistas examinaram todas a estruturas possíveis, os relatórios informatizados e as planilhas de operação foram vasculhados e nada. O defeito não era localizado.

Passa-se um dia, dois e, no terceiro, com a direção já desesperada, prefere-se convocar dois técnicos do Japão, que, um dia após a chegada e a inspeção, já haviam desistido. No sexto dia, tarde da noite, reúne-se a desanimada diretoria, à beira do colapso criativo e próxima de buscar soluções esotéricas para sanar o imenso prejuízo acumulado. Num determinado momento, um dos diretores diz: “Lembrei-me de uma coisa! Há um velho encanador que trabalha há mais de 50 anos nesta cidade. Quem sabe, como recurso extremo, ele nos ajude”. Sem alternativa, chamam o antigo profissional que, com sua maleta de ferro já desgastada, caminha silencioso por toda a fábrica e, de repente, perto da área central, pára, abaixa-se, coloca o ouvido no piso e dá um leve sorriso. Tira, então, da maleta, um martelo de borracha e, com ele, dá uma pancada no chão. Tudo volta a funcionar. Júbilo, alegrias, vivas.
O gerente financeiro, depois de abraçar efusivamente o encanador, pergunta pelo custo do serviço. Ele responde que são mil dólares. O gerente, atordoado, retruca: “Mil dólares por uma marteladinha? Não dá, não vão aceitar. Faça, por favor, uma nota fiscal detalhando todo o seu trabalho aqui”. O velhinho não se incomoda: preenche o documento e entrega ao gerente, que lê a discriminação:
a) dar a marteladinha, 1 dólar;
b) saber onde dar a marteladinha, 999 dólares” *

trouxa

Quem espera trabalhar com o blog realmente, tem que ficar alerta para essas “oportunidades”, que são na verdade propostas indecentes, de pessoas que estão faturando dim dim ao invés de você! 😉

Bjks!

* Texto daqui!