Bombril para blogs, Comportamento, Diário da Si, Dicas, Diversos, Negócios

SER BLOGUEIRA, GANHAR DINHEIRO OU AMAR O QUE FAZ?

Oi lindonas!!!

Já faz um tempinho que li um artigo no Empreendedor Digital, que me fez refletir para a blogosfera. Porque “ser blogueira”  virou um sonho de muitas meninas. E a maioria delas, de maneira bem distorcida.

O artigo é de Bruno Picinini, que tem como título: “Faça o que você ama… e fique sem saber como pagar as contas!” descreve exatamente um começar errado já! Porque quando a gente decide alguma coisa pra fazer, estudar ou trabalhar, gostando daquilo, o sucesso é certo, e o dinheiro vem! Porque tudo o que a gente faz com amor, rende frutos, lógico! É uma ordem inquestionável: plantar, cuidar e colher! Mas isso não significa que essa ordem será exatamente na mesma proporção. Por exemplo: o tempo de plantar, é rápido. O tempo de cuidar, é eterno. E o tempo de colher, é numa época certa. Sempre assim!

Não adianta pensar que é só plantar e regar um pouquinho para colher. Ou que quando se colhe, não precisa mais plantar e cuidar de nada. Toda colheita acaba! E essas são as partes que ninguém explica ou explicita na blogosfera. Não de uma forma tão clara, a ponto do entendimento ser mais amplo.

A fórmula pode funcionar (aliás, o amor como base sempre funciona, em qualquer situação). A paixão é algo que nos leva além, nos faz querer mais, nos faz arriscar. Mas essa fórmula que parece simples, pode não funcionar tão rápido quanto se espera, e é preciso entendimento para não se sentir prejudicada depois.

“Uma prova disso é olhar a quantidade de pessoas que já ouviram esse conselho, o consideram verdade absoluta e estão até hoje tentando achar esse trabalho mágico que a gente ama fazer e dá dinheiro.”

O que devemos ter consciência é que esse trabalho dos sonhos só vai existir se for árduo, intenso e contínuo! Não basta amar o que faz. É preciso batalhar muito, muito mesmo, para que esse amor pelo trabalho se transforme em dinheiro para pagar as contas no final do mês. Não é realmente tão fácil quanto parece.

Assim como o Bruno, autor do artigo que me fez refletir e escrever sobre o tema aqui, eu não estou dizendo que não existe esse trabalhar com amor e ganhar por isso. Sim, existe! Mas olha… é intenso! Demora até conseguir colher os frutos. Porque receber mimos é bom, experimentar produtos também. Mas nada disso paga contas. E essas sim, mais cedo ou mais tarde, começam a chegar! Ou seja: tem que se trabalhar muito para poder pagá-las, fazendo aquilo que se ama!  ♥ 

Porque fazer de graça, é serviço voluntário. Eu por exemplo, adoro fazer também! Mas preciso de dinheiro para pagar todo o restante, e é  aí que está o tal segredo: “se existe algo que você goste de fazer (como blogar), faça isso e tente transformar isso em um negócio.” Essa será a parte difícil. Não faltam blogs bacanas por aí. Encontre seu diferencial, e trabalhe mesmo em cima dele. Encontre alguma coisa que só você faça, e faça mais e mais… até se tornar referência! Até que outras pessoas se inspirem no que você faz! Isso é motivador demais. Deixar rastros, juntas forças, agregar valores, e continuar trabalhando… sempre!

Pouco a pouco, com feedbacks do mundo real, todo mundo vai se achando. Bruno recomenda que as pessoas tentem encaixar seus “sonhos” nos três círculos de convergência:

O primeiro círculo é para as coisas que você realmente gosta de fazer, o círculo da “paixão”. As coisas que você gosta de fazer ajudam – e muito – na hora de criar um negócio, por causa da vontade e energia que você vai colocar nisso.

O segundo círculo é o da habilidade. Você pode gostar muito de uma coisa, mas isso não significa necessariamente que você é bom nela. Muitas pessoas gostam de jogar futebol, mas isso não significa que elas são boas nisso. Muitas querem ser blogueiras, mas sem um português ao menos beeeeeeem razoável, fica difícil. Ou querem virar a próxima webcelebridade do youtube, mas tem vergonha de começar a gravar vídeos. Ora bolas, primeiro somos nós mesmas que temos que saber o que queremos, além de ter consciência daquilo que levamos jeito. Porque sem jeito pra coisa, fica difícil de tornar isso rentável. Será só hobby mesmo.

O terceiro, que é o círculo mais importante, é o círculo da demanda. Isso é o que você gosta de fazer e isso é no que você é bom. Existe essa demanda no mercado? Existem pessoas que querem saber mais desse conteúdo? E principalmente: existem pessoas que lhe pagariam para que você falasse sobre esse assunto? Se não existe, você terá dificuldade em trabalhar com isso.

Eu recomendo que você seja você. Não tente fazer do mesmo jeito que outra pessoa faz. Faça do seu jeito. Coloque mais de você num texto, num vídeo… abra seu coração de verdade! E busque sempre melhorar.

Nesses três círculos, somente o terceiro é obrigatório para se ganhar dinheiro. Se você quiser fazer algo por hobby, não tem problema. Eu por exemplo, gosto de fazer artesanato, de dançar, de cuidar de animais e pessoas… mas decidi que iria trabalhar com o blog. E a luta sempre foi intensa para isso.

Não adianta você gostar muito do que faz, não adianta você ser muito bom naquilo, se não houverem pessoas dispostas a pagar pelo SEU conteúdo e pelo o que você pode entregar de valor.

Essa é a dica: Cuidado com o conselho de “Faça o que você ama”! Em especial se você quiser transformar umm hobby em trabalho. Dá pra ser blogueira, amando o que faz e ainda ganhar dinheiro com isso? Sim, dá! Mas isso vai depender de você. Se você dedicar seu tempo para reparar e falar mais do trabalho do outro… vai perder seu precioso tempo, enquanto a outra pessoa estará trabalhando. Consequentemente, ela vai ganhar dinheiro, e você não!!!

Trabalhe, trabalhe duro, e trabalhe mais… Preocupe-se com o seu trabalho, fale do seu trabalho, mostre o seu trabalho. NINGUÉM, exceto você, pode fazer o SEU trabalho valer a pena e render dinheiro!!!

E vocês, já conseguem também um dim dim com seus blogs? O que mais sentem dificuldade na hora de negociar um trabalho? Que resistência encontram nessa vida de blogueira?

Bjks!

Apenas alguém feliz! 🙂

E que acredita que #juntassomosmelhores ♥

Previous Post Next Post

Posts Relacionados

8 Comments

  • Reply Ana 28/01/2016 at 00:30

    Ô Si, você é incrível! Fala assim… como se estivesse aqui, do meu lado. Delícia ler os seus posts! Não há nada mais para comentar… só a parabenizar! O post está divino!! Novidade nenhuma, né?!
    Realmente é difícil? Muito. Mas é disso que eu gosto, é pra isso que eu acordo todos os dias, é isso que eu amo fazer e me empenho para fazer cada dia melhor. Como confio demais nas sua experiência, continuarei fazendo assim porque a minha hora vai chegar, né?! Até lá, continuarei sendo muito feliz blogando!!!
    Beijo grande!
    Ana
    http://blogdaana.com.br

    [Reply]

    Simone Aline Reply:

    Aí está o segredo Ana! Em ser feliz antes do dinheiro. Tem meninas que se endividam, compram eletrônicos caros, e depois se desesperam, pois o trabalho ainda não rendeu… O dinheiro só em depois de muito trabalho. E contínuo. Não existe vida glamourosa por trás das lentes e telas! Existe trabalho, empolgação com o trabalho, e mais trabalho…. ha ha ha Ser feliz blogando é o primeiro passo! 🙂 ♥ E que venha muita coisa bacana nesse 2016 para todas nós! Super beijo!

    [Reply]

  • Reply Livia 28/01/2016 at 17:29

    Eu amei demais o seu texto. Sério! Há uns 2 meses atrás eu decidi parar com o blog depois de tanto trabalhar duro nele e não ter nenhum retorno. Na última semana, eu resolvi ativá-lo porquê eu realmente amo blogar. Mas sabe o que eu pude reparar nesse meio tempo? Que por mais que eu tivesse uma frequência de postagem, divulgasse para o máximo de pessoas que eu conseguia… Algo estava errado e agora eu já sei o que era. Não era eu mesma nas postagens e não eram de qualidade. Triste, mas verdade. Não tinha nada que me fizesse se destacar de outras meninas. Tenho blog há 3 anos e agora eu sei que não foi por falta de dedicação q ele não bombou, mas foi por falta de qualidade. As pessoas chegavam até ele e iam embora. Eu ainda estou tentando me encaixar e formar o meu perfil na blogsfera, mas uma coisa eu tenho certeza: preciso ser mais eu mesma e menos “como as outras”.
    Beijinhos
    http://www.umpinguinho.com.br/2016/01/blogs-x-numeros.html

    [Reply]

    Simone Aline Reply:

    Isso aí Lívia… NINGUÉM é como você!!! Caramba, vejo meninas super dedicadas, tentando duro… e nada! Mas estão tentando fazer como outras meninas já fazem. E é complicado isso. A gente pode se inspirar, admirar, fazer parecido ou até a mesma coisa, mas tem que ser a gente ali!!! Isso é o mais importante. É a gente se conectar com a gente mesmo, e deixar fluir isso ao máximo! Desejo um 2016 cheio de boas surpresas pra todas nós! Um super beijo!

    [Reply]

  • Reply Patrícia Andrade 01/02/2016 at 09:58

    Simone, adorei a matéria. Comecei somente a um mês com o blog, e embora tenha visto muitas meninas triste por não conseguirem o sucesso desejado, decidi arriscar. Eu não trabalho e pago as contas com o blog, mas tenho muita esperança que um dia vou conseguir, e se não conseguir pelo menos arrisquei. Quando comecei escrever e decidi fazer o blog, eu estava muito triste com o meu trabalho atual. O meu coração pulsava para fazer algo que me trouxesse felicidade. Escrever foi como uma terapia, me fez muito bem, me senti muito mais feliz. Pode parecer um pouco infantil, mas senti o meu blog como um refúgio pra me expressar. Nunca tinha me sentido dessa forma. Tenho lido bastante, e minha maior luta é formar a minha própria personalidade. Mas sei que com o tempo me conhecendo melhor, e analisando todas essas emoções vou conseguir. Muito obrigado por todas as dicas. Tem sido muito valiosa. Bjs.

    [Reply]

    Simone Aline Reply:

    Olá Patrícia,
    fico feliz que esteja gostando das dicas. Estamos aqui para nos ajudar, sempre! Sabe, eu comecei a escrever também como um refúgio. Tinha parado de trabalhar fora para me dedicar a família, e foi difícil. Foram quase 2 anos assim, escrevendo para esparecer um pouco a mente. Fui fazendo amizades e aos poucos fui descobrindo esse mundo. Só depois desses 2 primeiros anos é que comecei a pensar em transformar blogar em trabalho mesmo, e fui pesquisando mais sobre isso, em como poder monetizar de alguma forma. Bem, ao todo se vão mais de 6 anos na blogosfera. Com muito orgulho e muito amor! #JuntasSomosMelhores Super beijo!

    [Reply]

  • Reply Luciana Andrade-Ciana Andrade 23/09/2018 at 16:55

    Faz tempo que não venho aqui, tem um monte de post ohhhhh.rsrs Ah eu estou muito enrolada, vou voltar com mais calma.
    Em três anos de blogosfera consegui algumas parcerias mas din din foi pouco, falta muito pra que eu possa ganhar pelo menos pra pagar as despesas mínimas.
    A maior dificuldade pra mim é lidar com valores, não sei quanto cobrar.
    E a resistência maior é se manter ativo, eu que tenho uma jornada dupla e ter que encaixar o blog e passar a ser tripla é muito difícil.
    Tem hora que não consigo mesmo, falta tempo, ânimo e organização.
    Vamos ver se ano que vem isso muda, mesmo com o baby. Rsrs Estou no planejamento.
    Amei o post! Bjks

    [Reply]

    Simone Aline Reply:

    Ciana, a gente tem é uma poli jornada!!! ha ha ha Mas é isso mesmo: ânimo, tempo e organização. Com baby ou sem baby, depende mais de nós mesmas, sempre! Você ter estipulado um período para se dedicar mais, a partir do ano que vem, já é um passo à frente! ♥ Se Deus quiser, vai conseguir! E vamos que vamos. Porque #JuntosSomosMelhores ♥ Super beijo

    [Reply]

  • Leave a Reply


    CAPTCHA Image
    Reload Image