Browsing Category

Comportamento

Comportamento, Crianças / Filhos, Dicas, Diversos, Entretenimento e Cultura

Dicas de como orientar os filhos no uso do celular

cute kid playing games on smartphone

Não adianta brigar com o avanço da tecnologia! Confira abaixo como ajudar seu filho a usar o smartphone com responsabilidade e cuidado.

É uma situação inevitável: a evolução da tecnologia transforma o mundo e, consequentemente, a forma como as crianças brincam. Primeiro foram os videogames nos anos 80 e 90. Agora, é a vez dos smartphones e tablets com os mais diversos aplicativos e jogos.

Por mais que os pais tentem proibir os filhos de usarem esses dispositivos, um momento de distração já é suficiente para os pequenos pegarem os celulares e começarem a mexer com uma incrível habilidade.

O fenômeno já é uma realidade no país. A pesquisa TIC Kids Online, realizada pelo Centro Regional de Estudos para o Desenvolvimento da Sociedade da Informação (Cetic.br), aponta que 9 em cada 10 crianças de 9 a 17 anos utilizam os celulares como ponto de acesso à Internet.

A questão é que esses recursos potencializam não só os benefícios de aprendizado e organização, mas também os perigos que envolvem a infância, como o acesso a conteúdos inapropriados e crimes mais graves.

Evitar esses problemas é um processo contínuo e demorado, que exige dedicação e paciência tanto por parte dos pais quanto dos filhos. Confira algumas dicas importantes para tratar este tema com os pequenos.

Oriente e converse bastante

As crianças têm o incrível talento de aprenderem coisas novas apenas observando os adultos – quem nunca se surpreendeu com a desenvoltura de bebês diante de um celular? Mesmo assim, é necessário mostrar e reforçar sua posição de educador.

Sempre que possível, converse com eles sobre o uso adequado do aparelho, os horários das brincadeiras e o que podem, ou não, fazer. Essa atitude mostra que os pais estão por perto e prontos para auxiliarem os filhos em quaisquer situações.

Envolva-se com os interesses deles

Uma forma de estar presente e ganhar o respeito dos jovens é participar e mostrar interesse nos assuntos que eles mais consomem com o celular. Esteja por dentro dos jogos, brincadeiras, desenhos animados, música, entre outros conteúdos.

Ao fazer isso, você não só acompanha o que eles costumam fazer quando estão online no celular, como também fica mais próximo e antenado com as informações que eles mais interagem, o que garante uma aproximação ainda maior entre os familiares.

Autonomia deve ser conquistada aos poucos

Não é porque o uso do celular está liberado que a criança tem carta branca para mexer quando, onde e como quiser. Essa responsabilidade precisa ser monitorada e a autonomia deve ser conquistada aos poucos.

São os pais que devem ter o poder de decidir os limites dos filhos em relação aos dispositivos móveis. Uma alternativa interessante, por exemplo, é conceder um certo grau de liberdade a partir do cumprimento de metas responsáveis, como boas notas e realização de tarefas.

Monitore sempre

Mesmo que o jovem nunca tenha dado motivos para preocupação, continue monitorando suas atividades com o dispositivo móvel. Veja quanto tempo ele fica online, quais assuntos ou sites costuma navegar e os aplicativos baixados.

Com isso, você consegue desenvolver argumentos na hora de controlar o acesso. Por exemplo: ao mostrar que ele fica grande parte do dia no celular e deixa de fazer os trabalhos escolares, ou visita sites que não são adequados à faixa etária.

Ajude a organizar uma rotina

Ao invés de apenas proibir ou permitir o uso do smartphone, ajude os pequenos a montar uma rotina que consiga unir o que você julga ser importante com momentos para eles se divertirem com os gadgets.

O ideal é que o tempo livre permita que eles possam brincar em uma atividade física, consiga fazer todas as tarefas escolares e domésticas e, claro, possa descansar. O próprio equipamento pode ajudar nisso com a agenda e os lembretes.

Mostre que a tecnologia pode ser aliada

O tópico acima serve de introdução para esta dica: a tecnologia e os celulares podem ser aliados das crianças a serem mais responsáveis. Basta reforçar e valorizar o bom comportamento que eles demonstram no dia a dia.

Baixe aplicativos educativos e que ajudem na organização das tarefas, dê dicas de como utilizar o aparelho em diferentes situações e quais sites podem ampliar o conhecimento e ajudá-las no desenvolvimento escolar.

O virtual traz consequências reais

Ainda na infância mostre que a Internet e os aplicativos não são frutos da imaginação ou de um outro mundo. Resumindo: ensine que ações realizadas nos smartphones têm consequências reais e algumas são bem graves.

Os cuidados que normalmente passamos aos filhos no dia a dia, como falar com estranhos, são válidos e até mais importantes no mundo digital. Afinal, não conhecemos quem são, de fato, os “amigos virtuais” que se relacionam com eles.

Dê o exemplo

Por fim, se você deseja que os pequenos utilizem de forma saudável essa tecnologia, seja o primeiro a dar o exemplo. Como dito anteriormente, as crianças aprendem muito apenas observando o comportamento dos adultos.

Não adianta, portanto, passar as refeições ou grande parte do seu tempo livre com o celular na mão se essa for uma atitude que você reprova em seus filhos. Assim, monitore a sua rotina para não dar mau exemplo.

Moderação e cautela ajudam adaptação

Com um mundo cada vez mais conectado e dependente da Internet, proibir o uso de smartphone não faz muito sentido. Cedo ou tarde, a criança vai ter contato com essas soluções, seja com parentes ou amigos na escola.

Assim, o ideal é mostrar os benefícios e apontar os perigos que essa tecnologia pode trazer, criando uma rotina em que o jovem consiga levar uma vida saudável e responsável ao mesmo tempo em que se diverte com o gadget.

Também é ideal evitar contratempos. Aparelhos celulares demandam um grande investimento e devem ser preservados. Um bom seguro celular traz a tranquilidade para pais e filhos.

 

* Este artigo foi enviado por Luana Santos (Link Builder da agência SEO Marketing) em conjunto com a BMS.

Apenas alguém feliz! 🙂

E que acredita que #juntassomosmelhores ♥

Comportamento, Diário da Si

VALORIZE

Torradas-queimadas-texto-autor desconhecido-relacionamentos-dr

Torradas Queimadas, texto lindo, que conheço há muito tempo, e que tive vontade de escrever aqui… para reflexão! Busquei a autoria na internet, porém o autor é desconhecido. Mas suas palavras jamais serão esquecidas.

“Quando eu ainda era um menino, ocasionalmente, minha mãe gostava de fazer um lanche, tipo café da manhã, na hora do jantar. E eu me lembro especialmente de uma noite, quando ela fez um lanche desses, depois de um dia de trabalho. Naquela noite, minha mãe pôs um prato de ovos, linguiça e torradas bastante queimadas, defronte ao meu pai. Eu me lembro de ter esperado um pouco, para ver se alguém notava o fato. Tudo o que meu pai fez, foi pegar a sua torrada, sorrir para minha mãe e me perguntar como tinha sido o meu dia, na escola. Eu não me lembro do que respondi, mas me lembro de ter olhado para ele lambuzando a torrada com manteiga e geleia e engolindo cada bocado.

Quando eu deixei a mesa naquela noite, ouvi minha mãe se desculpando por haver queimado a torrada. E eu nunca esquecerei o que ele disse:  “Adorei a torrada queimada…”

Mais tarde, naquela noite, quando fui dar um beijo de boa noite em meu pai, eu lhe perguntei se ele tinha realmente gostado da torrada queimada. Ele me envolveu em seus braços e me disse:

“Filho, sua mãe deve ter tido um dia de trabalho pesado e estava realmente cansada… Além disso, uma torrada queimada não faz mal a ninguém. A vida é cheia de imperfeições e as pessoas não são perfeitas. E eu também não sou o melhor marido, empregado, ou cozinheiro, talvez nem o melhor pai, mesmo que tente todos os dias! O que tenho aprendido através dos anos é que saber aceitar as falhas alheias, escolhendo relevar as diferenças entre uns e outros, é uma das chaves mais importantes para criar relacionamentos saudáveis e duradouros. Desde que eu e sua mãe nos unimos, aprendemos, os dois, a suprir um as falhas do outro. Eu sei cozinhar muito pouco, mas aprendi a deixar uma panela de alumínio brilhando. Ela não sabe usar a furadeira, mas após minhas reformas, ela faz tudo ficar cheiroso, de tão limpo. Eu não sei fazer uma lasanha como ela, mas ela não sabe assar uma carne como eu. Eu nunca soube fazer você dormir, mas comigo você tomava banho rápido, sem reclamar. A soma de nós dois monta o mundo que você recebeu e que te apoia, eu e ela nos completamos. Nossa família deve aproveitar este nosso universo enquanto temos os dois presentes. Não que mais tarde, o dia que um partir, este mundo vá desmoronar, não vai. Novamente teremos que aprender e nos adaptar para fazer o nosso melhor. E esta lição serve para qualquer tipo de relacionamento: entre marido e mulher, pais e filhos, irmãos e amigos, próximos ou não.”

Deveríamos nos esforçar para tentarmos ser mais tolerantes, principalmente com quem dedica o precioso tempo da vida, à nós mesmos! E nem sempre somos, né? E eu não estou falando apenas dos outros. Muitas vezes eu também não me esforço para ver o lado do outro, para tentar entendê-lo. Mas confesso que tento, sempre! E as vezes estou apenas exausta do trabalho diário também, apenas isso!

Apenas alguém feliz! 🙂

E que acredita que #juntassomosmelhores ♥

Comportamento, Dicas, Moda, Publi, Sapatos

A VERSATILIDADE DAS SAPATILHAS

Oi gente linda 🙂

Vamos conversar sobre os mitos e verdades sobre as sapatilhas? Vocês sabem como usar um dos sapatos mais versáteis do guarda-roupa feminino?

Quando a discussão sobre moda chega aos sapatos, as sapatilhas costumam causar a divisão entre as mulheres que amam e as que odeiam, sem meio-termo. E confesso: eu sou uma das que já odiou! Apesar de ser um dos calçados mais populares no mercado brasileiro, elas são também um dos mais polêmicos, fazendo com que muitas meninas hesitem em arriscar nos diversos modelos desse sapato feminino. No entanto, a sapatilha é uma excelente opção para praticamente todas as ocasiões, sendo necessário apenas observar modelos e estilos que mantêm a harmonia com o visual completo.

Antes de começar nossa discussão de hoje, é essencial desmistificar essa noção de que “moda” é uma espécie de regra para se vestir que limita o que pode ou não ser usado. A moda vai muito além dessa visão polarizada do que é “bonito” e o que é “feio”, ou então o que pode ou não ser usado em certos corpos e certas ocasiões. A moda é – e sempre deve ser – sobre tendências que ganham visibilidade para que você ouse tentar algo fora da sua zona de conforto, fazendo com que você descubra sempre a melhor versão de você.

Os sapatos em si representam uma visão meio dualizada, já que tem muita gente que acredita que eles não ganham destaque ou não acrescentam tanto ao visual. Por outro lado, há quem julgue (tipo eu! rs) que os calçados podem ser a alma do visual, transformando completamente a produção. Um exemplo claro disso é o uso de vestidos. É quase impossível que você não tenha pelo menos um vestido casual pendurado no seu guarda-roupa. Para ver como um sapato muda tudo, tente experimentá-lo com três opções de sapato: um tênis de solado reto, um sapato de salto alto e uma sapatilha. O primeiro visual é uma tendência nova, fortemente inspirada pelo streetstyle, o resultado da produção tem uma pegada mais jovem, fashionista e despojada que pode ser usada tanto para ir à faculdade quanto para aproveitar um passeio em um dia mais ensolarado. A segunda produção tem um estilo mais glamouroso e poderoso, que tende a valorizar o corpo feminino. No entanto, é bem menos usual que a primeira. A opção de vestido com sapatilha, por outro lado, une o melhor dos dois mundos, já que quebra o glamour excessivo do salto alto e traz a pisada confortável oferecida pelos tênis, tudo isso sem perder um traço super feminino, arejado e romântico.

Viu só? Cada sapato tem um efeito específico e saber como usá-los é uma ferramenta poderosa para versatilizar o guarda-roupa, mesclando diferentes tipos e estilos diferentes no seu visual. Mas voltemos às sapatilhas.

Criadas ainda na década de 60, as sapatilhas são uma importação do ballet que caiu no gosto feminino em pouco tempo. O calçado que se popularizou com divas como Andrey Hepburn e Brigitte Bardot foi rapidamente explorado pelas mulheres, que buscavam versões elegantes e confortáveis para substituir os saltos tradicionais. Hoje em dia, as sapatilhas continuam sendo vistas como uma versão substituta dos saltos, mas ganham seu espaço próprio cada vez mais rápido. Quer saber como usá-las e não errar? Vamos conferir os mitos e verdades então:

“Sapatilha é brega e parece sapato de vó”

Na-na-ni-na-não! Esse tipo de afirmação vai diretamente de encontro à nossa pequena discussão sobre moda. Apesar das tendências serem cíclicas, é sempre possível encontrar versões super modernas e atuais desse tipo de calçado. Se você pensar nos modelos de couro com franzido do lado e lacinho, até vale pensar que é um pouco “antiquado” demais. Mas esse é só um modelo entre dezenas deles. Os modelos de sapatilha com ponta fina de dois tons, por exemplo, são uma super tendência que alcançou as passarelas da Chanel, uma das marcas mais influentes do mercado mundial. Tire um tempinho para conhecer mais modelos de sapatilha e você verá um novo mundo se abrir a sua frente. Spoiler: não tem nada de “moda para vó” nele!

“Sapatilha só pode ser usada no verão”

Se você não sabe como usá-las, é bem provável que elas fiquem escondidinhas dentro do guarda-roupa nos dias mais frios. Uma opção super viável é usar as sapatilhas mais discretas combinadas com uma meia-calça. Completando o visual com saias e vestidos junto à casacos compridos e sobretudos e você terá um visual super moderno à la fashionista francesa. A dica fica ainda melhor se você quiser se jogar nas meias-calças diferentes, criando visuais únicos e totalmente atuais. Encontre peças harmônicas, descubra qual será o foco do visual e pronto: pode arrasar com a sua sapatilha no frio! Eu amo meia-calça: lisas, estampadas e quentinhas!

“Quem tem x tipo de corpo não pode usar sapatilha”

Esse é um dos maiores mitos da moda em geral. Não tem essa de “não pode usar x coisa”, você pode tudo! Se você não sente que aquilo te valoriza, a história é outra. Nesses casos, você pode resolver o problema encontrando uma variação da peça que valoriza seu biotipo. No caso das sapatilhas, é possível estabelecer essas ‘regrinhas’ que ajudam a escolher versões que valorizam seu corpo, atuando até no visagismo. Para quem tem pernas grossas, a melhor escolha são as sapatilhas de bico fino que ajudam a alongar a silhueta. Essas eram as sapatilhas que eu mais tinha “implicância”!!! Até que comprei uma dourada para um ano novo, e me senti uma rainha, mesmo sem salto! ha ha ha Desde então, apaixonei pelo biquinho, e acho que dão um visual completamente elegante. Quem tem pernas finas deve evitar os modelos muito fechados, já que eles acabam afinando os pés também. Para quem tem pés gordinhos e largos, basta escolher modelos mais fechados nas laterais e, para as meninas com pézinhos finos, é só escolher os modelos mais abertos e com ponta arredondada. Olha a Ju arrasando no visual, pra variar:

“Sapatilha é muito feminina”

E isso é positivo, né? A sapatilha é um sapato que surgiu para substituir os saltos, versões de calçados vistas como as mais femininas. No entanto, é totalmente possível montar um visual despojado e moderno com as sapatilhas. Se você curte um visual streetstyle então, é super fácil montar uma combinação super fashionista e moderninha com esse sapato. Quer saber como? Tira aquele short hot pants do guarda-roupa, veste uma t-shirt mais larguinha por dentro e finaliza com uma sapatilha. Como acessórios, as gargantilhas e argolas estão super em alta e finalizam o look com perfeição, se você quiser ousar, pode até investir na produção com uma bandana amarradinha que tá super na moda. Se você não é adepta dos shortinhos, basta investir nos mom jeans ou boyfriend jeans que mantém essa pegada moderna e quem sabe até completar o visual com um cropped. Look pronto, moderno e, olha só: usando sapatilha!

Essas que fecham com cordinha ou cordãozinho no tornozelo, são as minhas preferidas! Conseguiu desconstruir todas as suas inseguranças quanto às sapatilhas? Então vai lá, menina! Se joga e explora esse mundão da moda sem medo de ser feliz. Depois conta como foi! 😉

Super beijo!

Apenas alguém feliz! 🙂

E que acredita que #juntassomosmelhores ♥

Comportamento, Diário da Si, Dicas, Mais que palavras

INTUIÇÃO: APRENDA A ESCUTAR A SUA!

Oi gente linda 🙂

Essa semana, passeando pelo instagram de pessoas que gosto, vi uma foto de uma amiga, que há algumas semanas escreveu algo que me serviu como carapuça. he he he Ela disse que acreditou na sua intuição, mesmo com algumas pessoas “dando pitaco” e falando suas opiniões sem que estas fossem pedidas.

Sim, eu fui uma dessas pessoas… e isso me fez refletir. Não no rumo que ela deu a vida dela, porque eu fico muito feliz que as pessoas sigam o seu coração e que isso as leve no caminho certo. E se não for, sem problemas também. Caminhos podem ser refeitos, várias e várias vezes.

Bem, e porque eu fiquei pensando nisso? Porque eu sempre coloquei minha intuição na frente de tudo! Meu coração e minha mente sempre me dão um sinal das coisas, sempre foi assim, desde criança. Meu sexto sentido e minha fé sempre foram muito fortes, muito mesmo! E eu acho que, lá no fundo, todas as pessoas são capazes de sentir isso… esse “não sei o quê” que faz o coração acelerar sem explicação, que faz os pés flutuarem sem ao menos saírem do chão.

Pernas bambas, garganta seca, palpitações… são grandes sinais de que seu sexto sentido está te mostrando alguma coisa. E ouvir seu coração nesse momento (pois é ele quem diz baixinho – dentro da gente – a direção que devemos tomar) é essencial. Nem sempre a gente dá ouvidos. Nem sempre a gente pode realmente ouvir e agir. Mas a gente consegue sempre ouvi-lo dentro da gente, isso é fato! Com o tempo, a gente aprende a aguçar essa sensibilidade, aprende a reconhecer ela o mais cedo possível… E algumas pessoas (tipo yo ) já nascem assim: sensíveis à essa voz interior!!!

Eu e essa minha amiga que olhei no instagram. ha ha ha Porque ela ouviu o coraçãozinho dela, confiou nele e foi em frente! Mesmo tendo algumas experiências não muito satisfatórias antes. Ela simplesmente se deu mais uma chance!

E vocês??? Conseguem ouvir essa voz interior, esse sexto sentido e atendê-lo? Lembrem-se: seguir em frente, significa, enfrente!!! 

Aperta o play e confere o vídeo de hoje, que é um #F*3@-se suave, com amor (sério!!! rsrs). Pra que vocês nunca pensem em se deixarem abater por dificuldades ou pelo passado, porque é pra frente que se anda:

Apenas alguém feliz! 🙂

E que acredita que #juntassomosmelhores ♥

Comportamento, Diário da Si, Diversos

ENCONTRE A SI MESMO

Oi gente linda 🙂

Como geminiana que sou, vivo indo e vindo nas minhas próprias ideias. Uma hora quero assim, outra quero assado. E sinceramente? Adoro isso, de verdade! Essa coisa de trocar de ideia rapidamente, de aceitar o novo, de recomeçar… É me dar a oportunidade diária de mudar, de ser uma nova pessoa, de melhorar, de aprender, seja o que for!

O maior desafio que a gente pode enfrentar, é bater de frente com a gente mesmo! Trocar de ideia, deixar algo pra trás, seguir em frente… Lidar com as dores de um fracasso, com as barreiras de um projeto, com o dinheiro curto, com o tempo que voa! E se reencontrar em cada uma dessas curvas da vida, em cada esquina, em cada recomeço.

Acho que o mais importante é estar sempre aberta para receber novas ideias, e assim criar novas possibilidades. A gente não precisa se perder cada vez que muda de ideia. A gente pode se reencontrar. Pode pegar atalho, pode aumentar o caminho, pode esticar a viagem… tudo depende apenas da gente! E eu acredito que tudo o que a gente faz para se aproximar de nós mesmos, nos faz melhorar como pessoas, amadurecer.

E amadurecendo, a gente passa a ter uma pressa mais calma… ha ha ha Isso mesmo! A gente tem pressa de fazer, mas tem a calma para planejar. Pressa de realizar, mas calma para caminhar.

Conforme a gente amadurece, a gente percebe cada vez mais que somos parte de um todo. Que absolutamente NADA depende apenas de nós, mas que TUDO precisa começar em nós… precisamos querer começar! Precisamos continuar quando achamos o caminho certo. Precisamos seguir em frente. E se uma porta se fechar? Precisamos voltar e seguir por outra estrada, simples assim. E aceitar, e recomeçar, quantas vezes for preciso! Afinal, somos a pessoa mais importante na nossa própria vida!

amor-inspire-ebsa-ebsa9-simone aline-evento-empreendedora-pioneira-influenciadores

“Fazendo o que você ama, você inspira e desperta os corações dos outros”

Bora nos inspirar em nós mesmos, e fazer o nosso melhor, sempre!

Bjks!

Apenas alguém feliz! 🙂

E que acredita que #juntassomosmelhores ♥

Comportamento, Datas Comemorativas, Diário da Si, Diversos

EU ADORO COPA DO MUNDO!

Oi gente linda 🙂

Quem me acompanha no instagram (segue lá: @simone_aline) viu que essa semana eu já comecei no clima de Copa do Mundo!

Eu sou o tipo de pessoa que espero por 4 anos para esse momento! Não curto futebol, não acompanho jogos do meu time (Flamengo), mas é a Copa do Mundo, né gente? rs

Eu comecei pelas unhas:

unhas do brasil-nail art- brasil-copa do munco-decoração do brasil unhas do brasil-nail art- brasil-copa do munco-decoração do brasil

Camilla arrasou, pra variar! E eu amei a minha filha única com a bandeira do Brasil (e minhas amadas pedrinhas!!! rs). Caraca, até estrelinhas ela fez!!! Ela é muito f*3@!!!

Me empolguei pra fazer maquiagem… e carão também! ha ha ha

make brasileira- brasil-copa do munco-decoração do brasil

Coloquei bandeira na janela, e pedi pro maridão enfeitar a rua! ♥ Foi farra no dia de prender essas tiras:

brasil-copa do munco-decoração do brasil

Os gatos se enrolavam o tempo todo e vira e mexe a gente tinha que tirar eles do sufoco!!! kkkkk Faltou só pintar a rua… Nessa copa tá tudo mais “xoxo” mesmo, né não? :/

Não tem quase rua enfeitada aqui no Rio, nada pintado, mas… eu estou empolgada, mesmo assim! 

 brasil-copa do munco-decoração do brasil

Compramos camisas iguais para todos, cornetas, amanhã tem churras, e vamos que vamos. Torcer, né mores? Porque é o nosso Brasil, e aconteça o que acontecer, é por ele que eu vou torcer. Se você é do time do contra:

Apenas alguém feliz! 🙂

E que acredita que #juntassomosmelhores ♥

8º Encontro Blogueira S.A., Comportamento, Diário da Si, Diversos, Encontros de Blogueiras, Entretenimento e Cultura, Eventos, Notícia

GERARDI PEREIRA: A MÁGICA MOTIVACIONAL

Oi gente linda 🙂

Que Influenciador Digital nunca teve seu momento de querer parar? De achar que nada está dando certo? Imagina se a gente pudesse mudar as coisas num piscar de olhos ou estalar de dedos, como se fosse mágica???

Uma pena que não dá, mas a mágica está no tentar a cada vez que cair, no continuar ao invés de desistir!

E antes de começar a ler esse texto (com carinho, ok?), puxa a cadeira, pega um café, e bora prosear. Porque eu estou inspirada, e já estou prometendo esse texto há dias!

Quem me conhece  sabe que eu sou apaixonada por mágica! Sonhava em ser ajudante de mágico quando era criança. E essa magia me encanta até hoje. Posso ver a mesma mágica mil vezes, posso aprender e entender o truque, que na hora que um mágico fizer, meus olhinhos irão brilhar como se fosse a primeira vez! Ooooohhhhhh… é exatamente o que me vem na cabeça! Aquele “uau”, que máximo! Como ele fez isso? Mesmo que eu saiba como ele fez!!! kkkkkkk  

Já faz um tempo que eu sonho em ter um número de mágica no nosso #EBSA8. Já até inventei “mágicas” na minha própria cabeça para isso! Sério!!! rsrsrsrs

Bem, fantasias à parte… ia deixando pra lá esse “sonho”, porque mágica é uma paixão minha, e daí teria que pensar em algo para todos os influenciadores e tal. Daí a tal mágica nunca acontecia. he he he E o sonho foi sendo deixado de lado, a cada ano.

sonho, mágica-ebsa

E esse ano enfim, surgiu a oportunidade de juntar o lúdico a resiliência. Na vida de criadores de conteúdo e influenciadores digitais há sempre momentos de superar obstáculos, de nos adaptarmos as mudanças, de tentarmos dar um rumo resistindo as pressões que acontecem de todos os lados. Quem nunca pensou em desistir? O blog não rende, o youtube muda as regras, as marcas querem números, parcerias que não funcionam, ideias que não vão pra frente… As vezes tanta coisa dá errado, que a gente questiona se realmente vale a pena continuar!

VALE, claro que vale! Quando pensar em desistir, lembre-se da MAGIA desse mundo, e acredite que o melhor ainda está por vir!

E é sobre essa magia que eu quero falar agora… porque eu já escrevi pacas e ainda não falei sobre mais esse convidado especial, que estará conosco no #EBSA8. É que eu estou tão empolgada pra falar dele, que nem sei por onde começar! Sério mesmo!

Diretor da GDG Desenvolvimento Humano, Gerardi já palestrou em eventos de grandes empresas como Coca-Cola, L’Oréal e Rede Globo. Ilusionista profissional desde 1987, ele utiliza a mágica para proporcionar momentos em que informação e espetáculo se fundem. Dessa forma, ele possibilita ao público doses de reflexão, emoção e crescimento profissional, tudo junto e misturado. Eu vou pirar, gente!!!

Além de ser ilusionista, Membro do Círculo Brasileiro de Ilusionismo (CBI) e da Associação de Mágicos do Rio de janeiro (AMARJ), Gerardi é Bacharel em Marketing pelo Centro Universitário da Cidade/RJ; Mestre em Tecnologia pelo Cefet/RJ (área de concentração Gestão e Inovação); Especialista em Gestão Empresarial (MBA  pela Fundação Getúlio Vargas/RJ). Ah, para!!! O cara arrasa, sério! E ele consegue misturar tudo isso numa palestra só! Oi???

POUCAS SÃO AS PESSOAS QUE FIZERAM DE SEU SONHO DE CRIANÇA A SUA PROFISSÃO. GERARDI É UMA DELAS. Será que ele me aceita como ajudante???  rsrsrs 🙂

Em 1987 começou a atuar como mágico profissional se apresentado semanalmente no Restaurante Mandrake, no bairro de Botafogo, Zona Sul do Rio de Janeiro. não demorou para ser convidado para os mais importantes programas de televisão da época, como Xou da Xuxa, Clube da Criança, Os Trapalhões, Fantástico, entre outros. A visibilidade proporcionada pela exposição televisiva resultou em uma agenda lotada, com mais de 50 shows por mês. E eu fui num show desses!!! Ahhhhhhh, não vou me controlar no dia do #EBSA8!!! ♥ Imagina a vergonha: “Seguranças precisam tirar a dona do evento porque ela não se controlou na hora da mágica!” kkkkkkkkk

Em 1997 Gerardi foi convidado para realizar um espetáculo de mágica para uma multinacional da indústria farmacêutica, com o desafio de ter que relacionar mensagens sobre mudança organizacional aos números de mágica que iria apresentar. Nasceram assim as palestras com mágica, que representaram uma guinada em sua carreira.

Em 2001, aos 34 anos de idade, iniciou sua formação acadêmica nas áreas de marketing e gestão empresarial e inovação, com o propósito de melhor entender as organizações.

Atualmente é solicitado para os mais diferentes tipos de eventos corporativos, se destacando por sua singular habilidade em apresentar mensagens específicas para o público interno das empresas de forma lúdica, envolvente e persuasiva, sempre se valendo do recurso do ilusionismo. É casado com Roberta Pereira há 18 anos, com quem tem um filho, Pedro, de 3 anos. Imagina se eu tivesse tido um pai mágico??? Ele iria trabalhar sem parar!!!

O maridão, Klaus, eu matriculei num curso de mágica… kkkkk Sério! Ele fez um curso básico, aprendeu algumas mágicas, mas eu enchia tanto pedindo: “faz de novo???” que ele tratou de esconder tudo!!! Até os filhotes diziam: “mãe, chega! A gente já sabe até como faz!” rsrsrsrs

Agora me contem, vocês também curtem mágica? Sabem lidar como adultos amadurecidos, ou também se deixam levar pela criança que existe dentro de vocês?

Não vejo a hora do nosso #EBSA8 chegar, gente! Estou mega animada!

Pra quem quiser conhecer um pouco mais do trabalho do Gerardi:

www.gerardipereira.com|Facebook| Instagram | Youtube

Apenas alguém feliz! 🙂

E que acredita que #juntassomosmelhores ♥