Browsing Category

Crianças / Filhos

Artesanato, Comportamento, Crianças / Filhos, Cursos e Educação, Diário da Si, Diversos, Polêmicos

RANÇO DE PRECONCEITO

Sabem… eu acho que a minha geração era realmente mais preconceituosa, de uma forma geral. As pessoas faziam piadas que magoavam os outros. Mas sinceramente, por outro lado, acho que as gerações mais novas também perderam a noção das coisas. Absolutamente TU-DO é preconceito hoje em dia! Não é a toa que essa nova geração é chamada de “mimizenta”, e sim, alguns também fazem mimimi por isso!!!

A questão é que pra tudo nessa vida, o bom senso é a chave de tudo!

A gente tem que rever conceitos, formas de falar, brincadeiras, enfim, tem que estar aberto aos debates e a ouvir a forma como o outro se sente diante de alguma coisa. Mas muitas vezes o preconceito é colocado na conta de quem, no fundo, não teve preconceito algum. E isso é extremamente irritante!

Tem gente que, não importa o que a gente escreva, fale ou desenhe, sempre vai dizer que existe um preconceito em alguma coisa, uma segunda intenção, ou sei lá o que:

Comentários como esse acima sempre existirão!!! Sinceramente, eu acho que pessoas que enxergam preconceito em absolutamente TUDO, precisam se tratar! Pelo amor de Deus!!! E é desse tipo de coisa que eu quero falar hoje, porque recentemente meu filho passou por uma situação bem “desnecessária” na escola, e sinceramente, um tanto quanto exagerada!

A professora de Artes, vira e mexe, passa algum trabalho de releitura de uma pintura famosa! E claro, sendo releitura, e ela sendo professora de adolescentes do 9º ano, ela os incentiva a serem criativos em suas obras. Diz que  não precisam utilizar a mesma técnica empregada na obra original, que podem (e devem!) misturar outras linguagens artísticas, misturar novas cores, elementos da atualidade, coisas que cada um vivencia… Enfim, deixa claro que o  foco principal da releitura é a criação de algo novo, porém mantendo como base a obra que serviu de inspiração.

Ótimo! E bora soltar a criatividade! Adoro essa parte. Mal de família, pois tenho uma irmã artista plástica, e professora aposentada de Educação Artística. Sempre ajudo filhote nos trabalhos (quando são trabalhos de casa), porque gosto muito de artes e qualquer trabalho manual. Então, ouço as ideias, dou sugestões, procuro exemplos…

E o primeiro trabalho desse tipo, que veio pra casa, foi o Abaporu, pintura a óleo da artista brasileira Tarsila do Amaral, uma das mais valorizadas no mercado mundial das artes:

Acima temos a pintura original, e abaixo várias releituras que eu e filhote buscamos na internet e achamos bem legais:

  

A primeira transformou o homem em mulher, colocou uma sandália de flor, enfeitou o braço com pulseiras. Ficou uma graça. A segunda robotizou o Abaporu e todo o cenário e arrasou no futurismo! A terceira é fã de Romero Britto, que nos dias atuais, todo mundo conhece! Tudo colorido ficou lindo! E por último, temos uma releitura que foi aquela que o filhote mais gostou. Daí, como ele é jogador de basquete… desenhou Abaporu de uniforme do Celtics (time que ele torce), com direito a tênis de cano e boné! O cacto se transformou numa base com a cesta e o sol deu espaço a uma bola de basquete, que o Abaporu estaria encestando! PONTO!!!  Ah, sim a professora adorou! E ficou realmente lindo, pena que não fotografei pra mostrar aqui.

Mas hoje quero mostrar a nova releitura do filhote, que seguiu a única recomendação feita pela professora: transformar a pintura de uma mulher qualquer feita pela artista Anita Malfatti, numa mulher negra!

 

A obra original de Anita, se chama: “Moça com Fita Azul”, e filhote nomeou a dele “Moça Negra com Fita Vermelha”.  Certo de que estava mais uma vez fazendo a coisa certa: alterou a cor da roupa para rosa (que diz ser muito usada pelas meninas), manteve pulseiras e laço para ornamentar (combinando com a cor vermelha), e escreveu na roupa a palavra RANÇO, que hoje em dia é vista nas camisas de várias meninas por aí, e vendem em qualquer esquina, porque são MODA!!! Ranço é a decomposição ou modificação que sofre uma substância gordurosa em contato com o ar, causando um gosto ruim e a um cheiro desagradável, como um mofo. Como gíria, significa nojo ou raiva de algo ou alguém. Comum no dialeto jovem também, e por isso se tornou modinha nas camisas.

Mas… a professora não aceitou o trabalho! Disse que a palavra RANÇO nitidamente foi preconceito do meu filho (branco, loiro e de olhos claros), com a pintura da moça negra do quadro. Ele ainda argumentou sobre a moda, e que claro, não escreveu RANÇO para demonstrar o que ele sente pela negra pintada. Escreveu na camisa dela porque hoje em dia as meninas usam muito camisas com essa palavra, é modinha… e daí achou que a releitura estaria mais “moderninha” também. Foi corroborado pelas amigas negras da sala.

Enfim… nada adianta a gente tentar explicar quando o outro não quer entender. A professora não quis entender, não aceitou, mandou trazer de volta pra casa e fazer alguma coisa que não fosse preconceituosa na camisa!!! Ok, ficou ali uma faixa vermelha, cheia de bolinhas coloridas, para tapar o RANÇO.

Eu achei extremamente louco, sinceramente! Mas, fazer o que…

Não creio muito em “racismo reverso” como na imagem acima, porque acho que o negro ainda “sente na pele” tudo e carrega em si um preconceito inimaginável por nós, privilegiados pela nossa cor. Mas o que está em questão, não é o racismo, é a forma como as vezes julgam o outro, vendo o racismo onde ele não existe, entendem? Me digam vocês, o que acham, de verdade? Exagerado ou não? Eu confesso que tenho RANÇO de quem vê preconceito em tudo… enche o saco, isso sim! Quando eu disse lá no início do texto que tem coisas que é muito mimimi, é de coisas desse tipo que estava falando. Eu não estou falando apenas de brancos e negros. Estou falando no geral. Em todo e qualquer tipo de preconceito. Entendo que o negro sofre as consequências até hoje por algo que aconteceu lá atrás, e que nós, como brancos, muitas vezes não conseguimos enxergar o quão isso ainda os machuca. Mas cutucar uma ferida aberta, também não é uma forma de curá-la. E julgar o outro como sendo preconceituoso e racista, por uma coisa que VOCÊ viu dessa forma, mostra mais o SEU preconceito (muitas vezes não demonstrado, mas ainda incubado no seu inconsciente). É aquele ditado: “Quando Pedro me fala sobre Paulo, sei mais de Pedro que de Paulo.”

Eu apenas queria dizer sobre a atitude da professora, que não aceitou o trabalho acusando de preconceituoso, e nem ao menos o argumento, pois nunca viu nenhuma menina com esse tipo de camisa! Oi??? Onde ela vive???

Vai entender…

Comportamento, Crianças / Filhos, Diário da Si, Diversos, Festas

O CONCURSO DOS SONHOS

Kim RosaCuca estreou no teatro aqui no Rio, dia 19 de Agosto, há um mês atrás!!! E só hoje que eu consegui vir aqui pra falar um pouco disso com vocês.

No dia encontrei com várias amigas blogueiras na peça e na festa. E pela primeira vez meus filhotes quiseram nos acompanhar em alguma coisa assim… acho que se empolgaram para ver Felipe Mariano também:

Vizinho, amigo de longa data, colega de diversos trabalhos, e há alguns anos, MC do nosso #EBSA, Felipe Mariano divide o palco da peça com a Kim! E eles arrasaram, de verdade!

Ela interpreta Valentina, uma menina alegre, sonhadora e muito fã da youtuber Kim Rosacuca. Valentina tem um grande sonho desde pequena. Ela quer ser cantora. Seu irmão, Joaquim (Felipe Mariano), sempre gostou muito de dançar. Os dois cantavam e dançavam juntos por horas. Mas, a medida que foram crescendo, a realidade foi afastando o menino do seu sonho. Eles mudam de escola, fazem novos amigos e um Concurso de Talentos muda completamente suas vidas. Valentina aprende que é preciso seguir em frente, prosseguir e nunca desistir.

No dia da peça, quem me acompanha no instagram, acompanhou pelos stories o desespero do dia que mamãe desapareceu. E toda a sage percorrendo hospitais, casas de amigos, IML e vários estabelecimentos comerciais… foi um dia de muito sufoco e desespero! Mas filhotes (embora também preocupados, porém sem perceber a gravidade do problema) queriam muito ir a peça, e depois a festa.

Bem, e nós fomos. Durante a peça, tive que me ausentar várias vezes, mas filhotes curtiram muito! Mas deu pra entender bem a história, que foi muito bacana. Além de constatar que Kim também é talentosa demais na atuação e no canto, além de Felipe!

Depois da peça, houve uma festa para comemorar a estreia e nada de mamãe ainda. Ela havia saido por volta de 8 da manhã. Já passava de 8 da noite, e nada dela aparecer… Na festa, combinei com Karen e Tiago de levarem os filhotes com Matheus para casa, enquanto partíamos para verificar mais hospitais:


É isso!

SIGA EM FRENTE, PROSSIGA E NUNCA DESISTA!

Comportamento, Crianças / Filhos, Diário da Si

MEU BEBÊ, MEU MENINO, MEU RAPAZ

Ontem filhote mais velho completou 15 anos! :0

15 ANOS! Sabem o que é isso??? São 15 anos minha gente! Caracaaaaaaaa, como o tempo passa rápido. Ele nasceu há 15 anos atrás! Meu Deus! Repetidas vezes eu já falei isso pra mim nesses últimos dias! E isso me assusta e me faz tão, mas tããããão feliz!

Filhos são o melhor presente e o projeto mais delicioso de uma vida! Cada etapa, desde a barriga, é simplesmente a MELHOR FASE DO MUNDO! E desde que eles chegam, a gente passa a ter uma nova vida. A gente passa a se adequar a vida deles, a organizar tudo de acordo com a idade que eles tem: os programas de fim de semana, as viagens, os passeios… Filhos mexem com absolutamente todos os planos. E são prioridade, sem sombra de dúvida. Tudo o que a gente mais planeja é vê-los adultos, vê-los criados,  e ainda assim, a gente não se prepara para esse dia!

Meu filhote está apenas com 15 anos completos, e eu estou desesperada!!! kkkkkkkk Modo de dizer, tá? É uma fase ótima. Adoro adolescentes, e tenho uma facilidade nata para lidar com a idade. Talvez porque não tenha passado há tanto tempo assim pra mim… kkkkk Até parece! Mas eu, sinceramente, acho que as pessoas na minha idade, agem com seus filhos como se não tivessem sido adolescentes. Adolescência é época de tanta coisa… e os meus amigos dessa época, de repente, se transformaram em pais  que esqueceram isso. Foram ótimos alunos na escola, nunca colaram, nunca mataram aula, nunca roubaram uma bala nas Lojas Americanas ou uma caneta na Casa Mattos! Na adolescência não pensavam em beijar, namorar… queriam apenas estudar! Ah,vai… fico chocada com isso! Mentem demais para seus filhos, isso sim! E mentir é feio! A gente ensina tanto isso na infância, pra quando chegarem na adolescência, alguns pais simplesmente fazerem isso direto! Eu hein!

Eu gosto muito dessa fase, sério! A adolescência é um furacão na cabeça, né? A gente começa a ter vergonha de um monte de coisas, passa por N alterações corporais, se apaixona, aff… É tanta cobrança ao mesmo tempo que parece que a gente não vai dar conta. Mas a gente dá… he he he

E hoje eu olho esse meu furacão calmo e penso: “Meu Deus, olha o tamanhão dele!”

 

Parece que foi ontem… Que ele passou meses dentro de mim, sem quase se mexer de tão quietinho que era, e me deixar desesperada por isso!  Que chegou fazendo biquinho, chorando de mansinho, e me dando uma alegria que eu jamais imaginaria que existia! Que aprendeu a falar (mesmo sendo “papai” em pleno Dia das Mães) e fazer gracinhas. Aprendeu a andar, a nadar, a correr… E assim foi o tempo… correndo!

  

Hoje ele está um rapaz! Lindo, cavalheiro, com um bom coração (e como eu me orgulho disso), com sentimentos nobres dentro de si. E a única coisa que eu espero, é que a vida lhe reserve o que de melhor puder!

É a mesma amiguinha nas fotos, desde a infância… Hoje está com 15 anos, uma moça linda também! Dá um orgulho de vê-los assim… tão crescidos!

Eles tem sonhos, tem medos, tem planos… e eu só peço a Deus para que abençoe cada um deles! Porque tudo o que a gente mais deseja é que eles sejam muito, mas muito felizes!

Crianças / Filhos, Pets, Serviços

APAIXONADA POR GATOS, EU???

Quem me acompanha, viu que do ano passado pra cá eu me apaixonei por um bichano… contei essa história de amor nesse outro post aqui!  Não foi um amor à primeira vista, não foi um amor planejado, não tivemos esse romance todo, mas cá estou eu… apaixonada! Mas vejam se não concordam comigo: tem como não se apaixonar por esse gatão?

Para uma leiga em gatos, eu apenas castrei, e dei o “básico” até então. Vida normal de um bichano, eu pensava. E de repente, nos últimos dias, meu Garfield amanheceu mancando. Dava pena, porque ele mal conseguia encostar a patinha no chão. E  eu fiquei como??? Desesperada!

Olhei a “almofadinha” pensando dele ter pisado em alguma coisa, e nada! Apertei daqui e dali, levemente, e nada! Pensei que podia ter prendido a patinha ou ter dormido de mal jeito, mas o dia inteiro não melhorou. E no dia seguinte, estava inchada também. Bem inchada! Eu não sabia o que fazer. E claro, o melhor a se fazer nessas horas é buscar ajuda de um profissional.

Aqui na minha esquina tem a Drucão, e Dr.Celso é bem conhecido na região, por já ter solucionado alguns problemas que outros veterinários não conseguiam. Ele não é fofo, ele é resolutivo! Entendem? Não troca de voz ou faz gracinhas com os animais, ele olha o que tem que olhar, dá o diagnóstico, e a solução! Por isso os mais sentimentais acabam levando em outras veterinárias. Mas, sinceramente, tudo o que chega até ele, ele resolve! E sempre com valores mais em conta, preço justo mesmo.

Confesso que eu mesma, a primeira vez que levei minha velhinha nele, saí questionando com Klaus: “Puxa, ele nem falou nada com ela, tadinha”.  E Klaus logo retrucou: “Porra, ele tinha que falar com a gente, não com ela! Ela não vai entender mesmo!” kkkkkkkkk Delicado como um coice de mula!

Daí que é verdade, né? rsrsrs Eu chego no consultório igual retardada: chamando bicho de amor, dando beijo, fazendo voz estranha… acho que mulheres sofrem mais desse “mal”!!! rsrsrsrs  No dia seguinte, minha Dama estava 100%! E isso é o que realmente importa!

Desde então, nem ligo de chegar no consultório dele conversando com meus bichinhos… rsrsrs Porque eu converso mesmo!!! Pergunto, respondo, faço um monólogo  intenso. Hoje em dia, Dr.Celso acho que já se acostumou com esse meu “problema”, e até dá uma risadinha… Ele deve pensar: “Chegou a maluca!”  Klaus sempre diz isso.

Mas acho que ele deve mesmo é estar acostumado, né não? Ah, vai… quase todo mundo é assim com seus bichinhos! Vocês não conversam???

E o que eu queria conversar hoje aqui com vocês é sobre uma campanha para os gatinhos. Nesses dias que Pará (meu Garfield) esteve no consultório por causa da patinha, Dr. Celso tratou e falou sobre FIV e felV.  Mas minha vida gateira é recente, e eu nunca tinha ouvido falar disso!

Infelizmente são doenças sem cura. O Vírus da Imunodeficiência Felina (FIV) e o Vírus da Leucemia Felina (FeLV) têm por característica o fato de predisporem os peludos a uma série de infecções e quadros mórbidos, que podem levar a uma diminuição considerável na expectativa de vida. Para imaginar a gravidade dessas doenças, basta saber que a FIV é conhecida como a “AIDS felina”, já que o vírus pertence à mesma família do vírus da AIDS humana, causando uma grande imunossupressão no paciente.
Já a FeLV é uma espécie de leucemia, que assim como ocorre nos humanos, também afeta o sistema imunitário do animal, deixando-o exposto a um risco de infecções constantes e favorece a formação de tumores.
Esses dois retrovírus, como são chamamos, destroem as células de defesa dos gatinhos e é neste momento que surgem os problemas secundários aos quais o bichano fica exposto como, por exemplo, os distúrbios intestinais, os problemas neurológicos, as anemias, micoses e em um estágio mais avançado da doença, a falência de órgãos.

Mas se você tem gato em casa, e assim como eu, é apaixonada pelo seu bichano, todo cuidado é pouco. Dr. Celso fará no dia 14/09, uma Campanha de teste rápido para FIV/felV, em parceria com a equipe do Laboratório IPV, que estarão disponibilizando a realização desses exames com condições especiais.

Com um resultado positivo, o tratamento é basicamente de suporte, focado em aumentar e controlar a imunidade dos bichanos, para que não contraiam outras doenças,  e uma base importante é manter o gato o mais saudável possível, de acordo com as orientações do médico veterinário. 😉

No dia do evento, vocês poderão esclarecer todas as suas dúvidas. E lembram que eu falei que Dr. Celso sempre procura fazer um preço justo??? Pois é… esses exames juntos custam em torno de 180 a 250 reais, dependendo do laboratório. E nesse dia 14/09, os dois exames sairão por R$ 70,00!!! \o/Claro que eu vou estar lá com meu Pará e com a gatinha Angel, da sogrinha.

Maiores informações:

Comportamento, Crianças / Filhos, Dicas, Diversos, Entretenimento e Cultura

Dicas de como orientar os filhos no uso do celular

cute kid playing games on smartphone

Não adianta brigar com o avanço da tecnologia! Confira abaixo como ajudar seu filho a usar o smartphone com responsabilidade e cuidado.

É uma situação inevitável: a evolução da tecnologia transforma o mundo e, consequentemente, a forma como as crianças brincam. Primeiro foram os videogames nos anos 80 e 90. Agora, é a vez dos smartphones e tablets com os mais diversos aplicativos e jogos.

Por mais que os pais tentem proibir os filhos de usarem esses dispositivos, um momento de distração já é suficiente para os pequenos pegarem os celulares e começarem a mexer com uma incrível habilidade.

O fenômeno já é uma realidade no país. A pesquisa TIC Kids Online, realizada pelo Centro Regional de Estudos para o Desenvolvimento da Sociedade da Informação (Cetic.br), aponta que 9 em cada 10 crianças de 9 a 17 anos utilizam os celulares como ponto de acesso à Internet.

A questão é que esses recursos potencializam não só os benefícios de aprendizado e organização, mas também os perigos que envolvem a infância, como o acesso a conteúdos inapropriados e crimes mais graves.

Evitar esses problemas é um processo contínuo e demorado, que exige dedicação e paciência tanto por parte dos pais quanto dos filhos. Confira algumas dicas importantes para tratar este tema com os pequenos.

Oriente e converse bastante

As crianças têm o incrível talento de aprenderem coisas novas apenas observando os adultos – quem nunca se surpreendeu com a desenvoltura de bebês diante de um celular? Mesmo assim, é necessário mostrar e reforçar sua posição de educador.

Sempre que possível, converse com eles sobre o uso adequado do aparelho, os horários das brincadeiras e o que podem, ou não, fazer. Essa atitude mostra que os pais estão por perto e prontos para auxiliarem os filhos em quaisquer situações.

Envolva-se com os interesses deles

Uma forma de estar presente e ganhar o respeito dos jovens é participar e mostrar interesse nos assuntos que eles mais consomem com o celular. Esteja por dentro dos jogos, brincadeiras, desenhos animados, música, entre outros conteúdos.

Ao fazer isso, você não só acompanha o que eles costumam fazer quando estão online no celular, como também fica mais próximo e antenado com as informações que eles mais interagem, o que garante uma aproximação ainda maior entre os familiares.

Autonomia deve ser conquistada aos poucos

Não é porque o uso do celular está liberado que a criança tem carta branca para mexer quando, onde e como quiser. Essa responsabilidade precisa ser monitorada e a autonomia deve ser conquistada aos poucos.

São os pais que devem ter o poder de decidir os limites dos filhos em relação aos dispositivos móveis. Uma alternativa interessante, por exemplo, é conceder um certo grau de liberdade a partir do cumprimento de metas responsáveis, como boas notas e realização de tarefas.

Monitore sempre

Mesmo que o jovem nunca tenha dado motivos para preocupação, continue monitorando suas atividades com o dispositivo móvel. Veja quanto tempo ele fica online, quais assuntos ou sites costuma navegar e os aplicativos baixados.

Com isso, você consegue desenvolver argumentos na hora de controlar o acesso. Por exemplo: ao mostrar que ele fica grande parte do dia no celular e deixa de fazer os trabalhos escolares, ou visita sites que não são adequados à faixa etária.

Ajude a organizar uma rotina

Ao invés de apenas proibir ou permitir o uso do smartphone, ajude os pequenos a montar uma rotina que consiga unir o que você julga ser importante com momentos para eles se divertirem com os gadgets.

O ideal é que o tempo livre permita que eles possam brincar em uma atividade física, consiga fazer todas as tarefas escolares e domésticas e, claro, possa descansar. O próprio equipamento pode ajudar nisso com a agenda e os lembretes.

Mostre que a tecnologia pode ser aliada

O tópico acima serve de introdução para esta dica: a tecnologia e os celulares podem ser aliados das crianças a serem mais responsáveis. Basta reforçar e valorizar o bom comportamento que eles demonstram no dia a dia.

Baixe aplicativos educativos e que ajudem na organização das tarefas, dê dicas de como utilizar o aparelho em diferentes situações e quais sites podem ampliar o conhecimento e ajudá-las no desenvolvimento escolar.

O virtual traz consequências reais

Ainda na infância mostre que a Internet e os aplicativos não são frutos da imaginação ou de um outro mundo. Resumindo: ensine que ações realizadas nos smartphones têm consequências reais e algumas são bem graves.

Os cuidados que normalmente passamos aos filhos no dia a dia, como falar com estranhos, são válidos e até mais importantes no mundo digital. Afinal, não conhecemos quem são, de fato, os “amigos virtuais” que se relacionam com eles.

Dê o exemplo

Por fim, se você deseja que os pequenos utilizem de forma saudável essa tecnologia, seja o primeiro a dar o exemplo. Como dito anteriormente, as crianças aprendem muito apenas observando o comportamento dos adultos.

Não adianta, portanto, passar as refeições ou grande parte do seu tempo livre com o celular na mão se essa for uma atitude que você reprova em seus filhos. Assim, monitore a sua rotina para não dar mau exemplo.

Moderação e cautela ajudam adaptação

Com um mundo cada vez mais conectado e dependente da Internet, proibir o uso de smartphone não faz muito sentido. Cedo ou tarde, a criança vai ter contato com essas soluções, seja com parentes ou amigos na escola.

Assim, o ideal é mostrar os benefícios e apontar os perigos que essa tecnologia pode trazer, criando uma rotina em que o jovem consiga levar uma vida saudável e responsável ao mesmo tempo em que se diverte com o gadget.

Também é ideal evitar contratempos. Aparelhos celulares demandam um grande investimento e devem ser preservados. Um bom seguro celular traz a tranquilidade para pais e filhos.

 

* Este artigo foi enviado por Luana Santos (Link Builder da agência SEO Marketing) em conjunto com a BMS.

Artesanato, Crianças / Filhos, Datas Comemorativas, Diário da Si, Dicas, Diversos, DIY, Eu que fiz, Festas

COMO FAZER FESTA COM POUCA GRANA

Oi gente linda 🙂

Quem me conhece sabe bem que uma coisa que eu AMO é festinha, encontros, reuniões… qualquer motivo é motivo para abrir a casa e receber os amigos. E isso meu filhotinho mais novo puxou de mim. Então, aniversário dele, a gente tem sempre que fazer alguma coisa, mesmo quando a grana está curta!  Mas, economizar também é comigo mesma! ha ha ha Só não pode deixar data de aniversário passar em branco!!!

Então, início do mês meu “Bê” completou 11 anos. Uau, está também um rapazinho já! É indescritivelmente MA-RA-VI-LHO-SO acompanhar o crescimento de um indivíduo! Fazer parte dele então… noooooooooossa! ♥ 

Como ele já está grandinho, ficou na dúvida se seu aniversário teria um “tema” ou não. Adooooooro, mas queria deixar pela vontade dele mesmo. E como estávamos na Copa do Mundo, com o terraço já cheio de fitas verde e amarelo, ele optou pela Pátria Amada Brasil! ♥ 

Como eu não podia gastar, catei tudo o que já tinha: papéis, potes, bandejas, toalhas, fitas… e lá fui colocar a mão na massa, para fazer uma decoração bem bonitinha.

Com Color Paper, que filhote mais velho usou no início do ano para um trabalho de artes, consegui fazer absolutamente TODAS as coisinhas para decorar! Bandeirolas, porta docinhos e os pequenos cartazes para as bolas de estrela (que foram do #EBSA8):

brasil-copa do mundo-2018-festa infantil-festinha futebol-decoração futebol

Esses almofadões são beeeem antigos, tenho ao todo 5 (tem um vermelho e outro coral). Foram almofadas de um sofá velho, que eu encapei de várias cores para decorar o quarto dos meninos há muitos anos atrás. Já faz tempo que estão no terraço. Separei essas 3 cores da nossa bandeira, e pronto, mais um detalhe para decorar!

Imprimi em casa mesmo pequenas bandeirinhas, bolinhas de futebol, e o nome do aniversariante:brasil-copa do mundo-2018-festa infantil-festinha futebol-decoração futebol

Imprimi uma folha apenas, cortei e colei em palitinhos, para enfeitar os cupcakes, que eu mesma “fiz”! Como não tenho forma própria, comprei aqueles bolinhos prontos:

brasil-copa do mundo-2018-festa infantil-festinha futebol-decoração futebol

Recheados, gostosinhnos, fiz um glacê verde e cobri com granulado verde também, para imitar grama. Coloquei em forminhas amarelas e azuis (que tinham sobrado da festinha do Kuroko do ano passado! ha ha ha). Quem guarda, tem! E quanto eu digo que sou mão-de-vaca, eu falo sério! ha ha ha

brasil-copa do mundo-2018-festa infantil-festinha futebol-decoração futebolbrasil-copa do mundo-2018-festa infantil-festinha futebol-decoração futebol

Terraço enfeitado (até a bandeira já estava lá para os jogos da Copa), terminei de ornamentar com os doces, guloseimas e ficou uma graça! Fiz um cachorro quente, que as crianças adoram, comprei mais refrigerante e esperei o kit festa.

Há um tempo atrás, quando Cecelo fez sua primeira comunhão, eu encomendei um kit assim, numa loja lá em Madureira. Tudo gostoso, até indiquei nos stories. E quando fui pedir novamente, disseram que eu teria que ir até lá pra dar a entrada e só então poderiam fazer a entrega!!! Oi???? Porque eu só havia comprado uma vez, e sendo assim, ainda não podia ser considerada cliente. Cheguei a falar sobre isso lá no face, porque achei um absurdo isso! Nem depósito eles não aceitam. Lógico que perderam um cliente! E dessa forma, conhecei um novo kit festa, tão gostoso quanto o outro! Que aceitou meu pedido na mesma hora, entregou na minha casa e só então fiz o pagamento! Com certeza, ganharam mais um cliente, porque sempre que eu precisar, vou encomendar neles!

O kit que eu encomendei pro aniversário foi com bolo, 200 salgadinhos e 100 docinhos. Eles ainda trazem os copos, guardanapos e 4 refrigerantes! Tudo por R$ 200,00 (vinte da entrega). Festinha de criança é pra criançada curtir! Tendo bolo e amigos, tá tudo certo! No cachorro-quente, mais refri, decoração e demais detalhes, eu não cheguei a gastar R$ 50,00!!! Ou seja, a festinha toda foi menos de 300!!! ha ha ha E a mãezica fica como??? Mega feliz com tanta economia!

A torta era bem grande, deliciosa, e beeeeem recheada! Os salgadinhos eu pedi sortidos: coxinha, camarão (inteiros tá? – eu não gosto, mas todo mundo adorou!), kibe, bacon, presunto e queijo. E os docinhos sortidos também: cajuzinhos, brigadeiros, casadinhos e morango! Já vem na forminha e no celofane transparente. Uma gracinha. Tudo muito bem embalado, e entrega pontual. Mais prático, impossível! Eu não sei se eles entregam em todo o Rio, mas na região aqui do Méier a adjacências sei que sim! Pra quem quiser experimentar, os telefones são 3275-5483 / 98796-3221. Tem vários outros kits e eles também tem salgados, doces e tortas fora do kit! 😉 Pagamento só na entrega e aceitam até cartão de crédito! #ficaAdica

O mais importante é ver esse sorriso: radiante com seu presente, radiante com sua festinha, com seus amigos… Essa alegria não tem preço! Se quiserem assistir um pouquinho e ver como fiz cada detalhe que falei, apertem o play:

Comportamento, Crianças / Filhos, Cursos e Educação, Diário da Si, Fé e Religião

APROVADO OU REPROVADO NA ESCOLA?

Oi gente linda 🙂

Fim de ano. além do corre-corre natural no natal, ano novo, férias e etc… para quem tem filhos em idade escolar, ainda tem o bendito boletim. E o medo, e o coração da mamãezica aqui, como aguenta???

O filhote mais novo estuda  numa escola pública com nota excelente, nível de ensino maravilhoso. As vagas são disputadíssimas, e já falei dessa escola algumas vezes aqui no blog, porque o mais velho estudou lá também. A Jean Mermoz mantém o padrão de anos atrás, e quando consegui a vaga para o mais novo, fiquei mega feliz.

Já o mais velho, desde o 6º ano, passou num concurso de bolsas 100% para o Santa Mônica, uma escola que tem um nível de ensino maravilhoso também, e um sistema que me cativa muito, pois avalia o aluno num todo, comparando ele não apenas com a turma e os colegas, mas sua melhora consigo mesmo! Falei também sobre isso AQUI!

A cobrança em uma escola particular é bem maior que na escola pública, e no 3º bimestre ele deu uma vacilada em história. Históriaaaaaaaa????? Mas gente, história é só prestar atenção, ler, ler mais, e ler de novo! Caramba, é só decoreba!!! Se fosse matemática, eu entenderia. Até português, porque embora eu AME a matéria, sei que muitas regrinhas são chatas, as vezes até “incompreensíveis”!!! rsrsrs Mas pelo amor de Deus, história??? Foi vacilo mesmo. E ele estava apreensivo também, pois o boletim saía hoje no site.

Filhote mais novo passou só com notão, e já está de férias desde final de novembro. Já o mais velho estudou até semana passada, quando fez as últimas provas! Ô agonia!!!

Desde que acordei, toda hora eu estava olhando! Ele estava perigando tanto em história, que dia 12, na primeira missa votiva aqui da Paróquia N.S. Aparecida (que terá todo dia 12), fiz até promessa com ele. Conversei muito sobre fé, sobre acreditar… mas também sobre a importância da gente fazer a nossa parte, correr atrás. Acho que ele entendeu bem.

E ele estava tão arrasado quanto eu. Afinal, pra gente que é mãe, a gente pensa em um ano “perdido” para a vida deles. No caso de bolsa, uma nova escola (pela primeira vez eu não fiz pré matrícula em escola pública, como fazia todo fim de ano!!! rsrs), novos professores, novo sistema de ensino. É uma readaptação né? Já para eles, além de tudo isso, ainda tem os amigos perdidos!

Bem, mas agora no finalzinho da tarde, o bendito boletim chegou! Chegou a faltar o ar quando recebi notificação da escola. E quando abri:

filho aprovado-colégio santa mônica- bolsa 100% ensino fundamental

Ain gente, gritei tanto! Mas tanto! Até ele se emocionou! Ohwn…

Estou muito feliz pelo filhote mais velho agora, vai para o 9º ano! Não fez mais do que a obrigação, né não???? Mas que eu tô mega feliz, eu tô! E tinha que colocar isso pra fora escrevendo aqui no meu diário!

FÉRIAS DE VERDADE: lá vamos nós!!!

Super beijo.