Browsing Category

Diário da Si

8º Encontro Blogueira S.A., Comportamento, Diário da Si, Diversos, Encontros de Blogueiras, Entretenimento e Cultura, Eventos, Notícia

GERARDI PEREIRA: A MÁGICA MOTIVACIONAL

Oi gente linda 🙂

Que Influenciador Digital nunca teve seu momento de querer parar? De achar que nada está dando certo? Imagina se a gente pudesse mudar as coisas num piscar de olhos ou estalar de dedos, como se fosse mágica???

Uma pena que não dá, mas a mágica está no tentar a cada vez que cair, no continuar ao invés de desistir!

E antes de começar a ler esse texto (com carinho, ok?), puxa a cadeira, pega um café, e bora prosear. Porque eu estou inspirada, e já estou prometendo esse texto há dias!

Quem me conhece  sabe que eu sou apaixonada por mágica! Sonhava em ser ajudante de mágico quando era criança. E essa magia me encanta até hoje. Posso ver a mesma mágica mil vezes, posso aprender e entender o truque, que na hora que um mágico fizer, meus olhinhos irão brilhar como se fosse a primeira vez! Ooooohhhhhh… é exatamente o que me vem na cabeça! Aquele “uau”, que máximo! Como ele fez isso? Mesmo que eu saiba como ele fez!!! kkkkkkk  

Já faz um tempo que eu sonho em ter um número de mágica no nosso #EBSA8. Já até inventei “mágicas” na minha própria cabeça para isso! Sério!!! rsrsrsrs

Bem, fantasias à parte… ia deixando pra lá esse “sonho”, porque mágica é uma paixão minha, e daí teria que pensar em algo para todos os influenciadores e tal. Daí a tal mágica nunca acontecia. he he he E o sonho foi sendo deixado de lado, a cada ano.

sonho, mágica-ebsa

E esse ano enfim, surgiu a oportunidade de juntar o lúdico a resiliência. Na vida de criadores de conteúdo e influenciadores digitais há sempre momentos de superar obstáculos, de nos adaptarmos as mudanças, de tentarmos dar um rumo resistindo as pressões que acontecem de todos os lados. Quem nunca pensou em desistir? O blog não rende, o youtube muda as regras, as marcas querem números, parcerias que não funcionam, ideias que não vão pra frente… As vezes tanta coisa dá errado, que a gente questiona se realmente vale a pena continuar!

VALE, claro que vale! Quando pensar em desistir, lembre-se da MAGIA desse mundo, e acredite que o melhor ainda está por vir!

E é sobre essa magia que eu quero falar agora… porque eu já escrevi pacas e ainda não falei sobre mais esse convidado especial, que estará conosco no #EBSA8. É que eu estou tão empolgada pra falar dele, que nem sei por onde começar! Sério mesmo!

Diretor da GDG Desenvolvimento Humano, Gerardi já palestrou em eventos de grandes empresas como Coca-Cola, L’Oréal e Rede Globo. Ilusionista profissional desde 1987, ele utiliza a mágica para proporcionar momentos em que informação e espetáculo se fundem. Dessa forma, ele possibilita ao público doses de reflexão, emoção e crescimento profissional, tudo junto e misturado. Eu vou pirar, gente!!!

Além de ser ilusionista, Membro do Círculo Brasileiro de Ilusionismo (CBI) e da Associação de Mágicos do Rio de janeiro (AMARJ), Gerardi é Bacharel em Marketing pelo Centro Universitário da Cidade/RJ; Mestre em Tecnologia pelo Cefet/RJ (área de concentração Gestão e Inovação); Especialista em Gestão Empresarial (MBA  pela Fundação Getúlio Vargas/RJ). Ah, para!!! O cara arrasa, sério! E ele consegue misturar tudo isso numa palestra só! Oi???

POUCAS SÃO AS PESSOAS QUE FIZERAM DE SEU SONHO DE CRIANÇA A SUA PROFISSÃO. GERARDI É UMA DELAS. Será que ele me aceita como ajudante???  rsrsrs 🙂

Em 1987 começou a atuar como mágico profissional se apresentado semanalmente no Restaurante Mandrake, no bairro de Botafogo, Zona Sul do Rio de Janeiro. não demorou para ser convidado para os mais importantes programas de televisão da época, como Xou da Xuxa, Clube da Criança, Os Trapalhões, Fantástico, entre outros. A visibilidade proporcionada pela exposição televisiva resultou em uma agenda lotada, com mais de 50 shows por mês. E eu fui num show desses!!! Ahhhhhhh, não vou me controlar no dia do #EBSA8!!! ♥ Imagina a vergonha: “Seguranças precisam tirar a dona do evento porque ela não se controlou na hora da mágica!” kkkkkkkkk

Em 1997 Gerardi foi convidado para realizar um espetáculo de mágica para uma multinacional da indústria farmacêutica, com o desafio de ter que relacionar mensagens sobre mudança organizacional aos números de mágica que iria apresentar. Nasceram assim as palestras com mágica, que representaram uma guinada em sua carreira.

Em 2001, aos 34 anos de idade, iniciou sua formação acadêmica nas áreas de marketing e gestão empresarial e inovação, com o propósito de melhor entender as organizações.

Atualmente é solicitado para os mais diferentes tipos de eventos corporativos, se destacando por sua singular habilidade em apresentar mensagens específicas para o público interno das empresas de forma lúdica, envolvente e persuasiva, sempre se valendo do recurso do ilusionismo. É casado com Roberta Pereira há 18 anos, com quem tem um filho, Pedro, de 3 anos. Imagina se eu tivesse tido um pai mágico??? Ele iria trabalhar sem parar!!!

O maridão, Klaus, eu matriculei num curso de mágica… kkkkk Sério! Ele fez um curso básico, aprendeu algumas mágicas, mas eu enchia tanto pedindo: “faz de novo???” que ele tratou de esconder tudo!!! Até os filhotes diziam: “mãe, chega! A gente já sabe até como faz!” rsrsrsrs

Agora me contem, vocês também curtem mágica? Sabem lidar como adultos amadurecidos, ou também se deixam levar pela criança que existe dentro de vocês?

Não vejo a hora do nosso #EBSA8 chegar, gente! Estou mega animada!

Pra quem quiser conhecer um pouco mais do trabalho do Gerardi:

www.gerardipereira.com|Facebook| Instagram | Youtube

Apenas alguém feliz! 🙂

E que acredita que #juntassomosmelhores ♥

Artesanato, Diário da Si, Layouts e Outras Artes, Recebidos | Jabá | Mimos

EU, DESENHO!

Oi gente linda 🙂

Segundona, semana começando, e a correria cada vez mais intensa por aqui! Viram nossos 3 patrocinadores master??? Uau, nosso #EBSA8 vai bombar! As novidades não vão parar, porque daqui até Maio, só vem coisa boa!!!

E por falar em coisa boa, recentemente recebi um presente pelo instagram:

cartunista-cartoon-desenho-blogueira s.a.- simone aline-bonequinha-princesa-minha boneca si

Ai meu Deus, nem preciso dizer que eu me apaixonei assim que vi o desenho!!! Ohwn… que coisa mais linda!

O Luiz (quem me mandou o presente) faz parte do Studio Duas Linhas, que fazem ilustrações lindas como essa minha. Basta você escolher uma foto sua, que eles transformam num desenho lindo! Ainn gente, eu tô apaixonada por mim mesma!

Que eu adoro uma “versão boneca”, todo mundo já sabe!!! rsrsrs  Mas assim… tão perfeita, tão eu… eu nunca tinha nem sequer imaginado!!! Ela não ficou linda???

Obrigada @ilustraray , @luiz.cartunista e Estúdio Duas Linhas, o trabalho de vocês é simplesmente incrível!!!

Estou babando na minha versão desenho! ♥ Quem quiser ver mais trabalhos lindos, clique aqui e acesse a página do face e siga lá no insta essa galera talentosa, para acompanhar os projetos também! Já pensou em ter um desenho de si? Não eu, a Si! Mas de si mesmo (a), né? rsrsrs Vai amar, assim como eu! E eles ainda estão com uma promoção de 50%!!! Tá esperando o que para virar um desenho?

Dá vontade de transformar a vida numa revistinha, né não??? Coisa mais linda, gente! Vocês também gostaram?

Um super beijo!

Apenas alguém feliz! 🙂

E que acredita que #juntassomosmelhores ♥

Comportamento, Diário da Si, O Cantinho é Nosso, Reclamações

VOCÊ TAMBÉM TEM PRECONCEITO!

Oi gente linda 🙂

Hoje vou colocar pra fora um assunto engasgadinho aqui, sabe?

Essa geração depois da minha parece que comeu cocô, sério!!! São alienados, mimizentos, coitadinhos… e enchem o saco com isso! Permanecem na adolescência até 30 anos!!! Pelo amor de Deus, estão sem noção nenhuma, de nada na vida! Claro que a gente não pode generalizar, mas é a maioria, viu?

Já tem um tempo que virou moda ser “minoria”. Começa com uma luta, um motivo pra conquistar alguma coisa, e rapidamente, o negócio se alastra como praga, e todo mundo quer tirar vantagem da coisa. Chega a dar vergonha alheia. E aí começa o mimimi pra se fazer de vítima. Não consigo entender porque as pessoas gostam tanto de fazerem o papel de coitadinhas!

Ergam a cabeça, aceitem a vida, lutem por um sonho. Mas parem de “exigir” que os outros façam por vocês. Parem de ficar choramingando de que não tem oportunidade por causa da cor, da escolaridade, do bairro que mora, da roupa que veste… Porra, esse papinho de preconceito e minoria que não tem oportunidade tá enchendo o saco!

Você pode gostar de usar o cabelo como quiser, mas porra, entenda: alguns empregos não vão querer (E NEM PODER) te empregar e ponto! Trabalhei em hospital por anos, e em todos os cargos que tive e setores que passei, haviam exigências e regras a serem cumpridas: com unhas, com cabelos, com roupa e por aí vai… Em alguns momentos a gente tem que tirar joias, maquiagem… e FODA-SE se eu não gosto de tirar a aliança ou ficar sem make! Outros eu tinha que permanecer com o cabelo num coque, e uma touca, e FODA-SE se eu tinha feito escova!  Dava uma raiva… mas era o meu emprego!

No caso da Yasmin, a menina que participou do programa Encontro com Fátima Bernardes, na última segunda-feira, eu vi o bafafá todo na internet, e claro, fui conferir para poder falar sobre o “meu preconceito”. E acabei vendo na reportagem casos de discrimição SIM, mas não com a menina em questão.

Conforme falei no facebook durante a semana, gravei um vídeo sobre isso… mas deu mais de uma hora e meia!!! Porque era assunto, viu? Então, tive que dividir em duas etapas. Essa primeira estou falando somente da Yasmin. Mas semana que vem eu vou contar uma história pra vocês que aconteceu comigo!!! Aperta o play e diz a sua opinião sobre o assunto também:

Apenas alguém feliz! 🙂

E que acredita que #juntassomosmelhores ♥

Comportamento, Diário da Si

FAZENDO O TEMPO RENDER

Oi gente linda 🙂

Hoje é quarta de cinzas, e cá estou, quase na quinta já…

As coisas aqui no Rio só começam a funcionar depois do carnaval, né? Fica tudo parado, literalmente! E a gente tem que se virar em tudo!

Nesses dias de carnaval, além do “básico de carnaval” pra quem está no Rio, eu dei uma repaginada em tudo: artes, layout, midia kit, logo, agendas, cadernos, planners… Porque eu gosto de anotar tudo, tudo mesmo! Sou mega esquecida, então se eu não anotar, danou-se! rsrsrs

Mas eu gosto de tudo combinando também. Então, já já vai estar saindo do forno muita coisinha fofa, que claro, eu vou mostrar aqui!

agenda-caderno de anotações-planner

Sempre tive loucura por produtos de papelaria. Sou da época do papel de carta!!! kkkkk E como eu adoro escrever. Vocês bem já sabem. E vocês, também gostam? Como estão planejando 2018? Me contem.

Já já volto pra papear mais com vocês. Só queria mesmo escrever um pouquinho… caindo de sono por aqui, porque hoje acordei antes das 5 da manhã! Ninguém merece. Na hora de dormir eu penso, rolo na cama, penso mais um pouquinho… rsrsrs Depois de um bom tempo, pego no sono! Mas quando eu acordo com o dia clareando, dificilmente consigo dormir novamente. Dá uma raiva. Boa noite! Durmam com Deus e bons sonhos.

Grande beijo!

Apenas alguém feliz! 🙂

E que acredita que #juntassomosmelhores ♥

Ação Social / Utilidade Pública, Comportamento, Diário da Si, Dicas, Diversos

ADOTE UM FOCINHO

Oi gente linda 🙂

Quem passou por aqui ontem, leu uma declaração de amor para meu gato! Esse loiro lindo, de olhos verdes:

gatinhos-gatos-adote-animais abandonados-bichano-garfield

Tá… ele está com outra gatinha do lado! Mas eu não sou ciumenta!!! ha ha ha E quem é essa gatinha nova? Bem, a minha história com bichanos começou com a Cherry, a gatinha da minha sogra. Mas ela faleceu, na primeira semana do ano. Foi atacada pelos cães de um vizinho, que já foi autuado por soltar os cães por aí, e assistir a morte da gatinha, sem fazer nada, se divertindo! 🙁

Cherry não resistiu. E eu sabia que minha sogra iria chegar de viagem tristinha, e lembraria dela a todo momento. Daí, pensei: “Bora adotar uma nova gatinha pra ela e dar de presente?” E falei com uma amiga, que ajuda num abrigo aqui no Rio. O abrigo da D.Rosita fica em Jacarepaguá, e eu já falei dele num outro post aqui.

Del tem vários álbuns no seu facebook, com os peludos mais lindos, que dá vontade de pegar todos!!!  Escolhi por foto mesmo, porque se eu for num abrigo, acho que volto com o carro lotado!!! kkkkkkkkk Ah se eu pudesse e meu dinheiro desse!

Quem puder ajudar, pode entrar em contato direto com minha amiga Del, através do telefone (21) 98755-2635! Se conhecer alguém que tenha um pet shop que de repente possa ajudar com alguma doação, se puder ajudar e compartilhar, enfim… toda ajuda é sempre bem-vinda!

O abrigo conta apenas com doações, ajuda em medicamentos e ração, e tem uma veterinária que castra os animais gratuitamente de lá. Numa mesa comum mesmo… precisam urgente de uma mesa cirúrgica! A Del vira e mexe faz rifa de alguma coisa, para angariar fundos.

Registrei tudo em fotos (que ainda não tinha publicado porque era surpresa pra minha sogra! rs). Mas dá play aí para acompanhar a chegada da pequena Angel por aqui:

Agora é muito amor! E amor aqui é o que não falta!

Super beijo

 

***ATENÇÃO*** Pra quem puder ajudar, com adoção, com doação, com divulgação, favor entrar em contato com Maria Delfina pelo celular  (21) 98755-2635 ou clicando aqui!

Apenas alguém feliz! 🙂

E que acredita que #juntassomosmelhores ♥

Comportamento, Diário da Si, Diversos

QUANDO EU ME APAIXONEI POR UM GATO

cães e gatos, amo gatos, prefiro cachorroSabem, nunca gostei muito de gatos… sempre preferi os cães. Achava gatos fofinhos mas “sem graça“: não fazem festa, são muito delicados pra brincar, e sempre ouvi dizer que não se apegavam aos donos. Até aí, tudo bem! Acredito que muita gente já ouviu falar isso, e até pense assim também. Pra piorar a minha impressão ruim, quase toda casa que tinha gatos, normalmente tinha  “mal cheiro“.

Eu cresci, e minha afinidade com gatos continuou mínima.  Há alguns anos, minha sogra veio morar conosco. E ela é apaixonada por gatos e acabou pegando uma gatinha, Cherry. Chegou com poucos meses aqui, e eu aprendi um pouco mais sobre bichanos. Aprendi que o cheiro só fica se o dono não limpar todo dia, aprendi que eles reconhecem seus donos, aprendi que eles sentem falta também… e aos pouquinhos fui entendendo as atitudes da gatinha. Apesar de não criar muito vínculo, porque eles realmente não interagem como um cão, aprendi a gostar dela.

E de repente, quase no meado de 2016, um outro bichano apareceu… sorrateiramente entrava pela varanda, e subia correndo as escadas para o terraço. Sempre assustado e tímido. Klaus jogava o chinelo na parede pra assustar, enxotava ele… mas todo dia ele vinha, a noite.

meu garfield, meu gatão, gato, E dormia no sofá do terraço, que é de tecido preto, e acabou ficando essa gracinha aí:

gatos-pelos de animais-sofá destruído-Eu continuava não tendo muita afinidade com gatos, apesar de gostar da Cherry. Mas esse bichano que invadia minha casa toda noite tinha um miado encantador, diferente. Ele já estava adolescente, não era mais um filhotinho tão novo, mas se via que ainda não era adulto. E era muito magrinho. Eu ficava com pena do bichinho, e deixava comida pra ele toda noite. E ele ia e voltava, mesmo sabendo que Klaus não aceitava a presença dele.

Até que um dia, ele não subiu correndo, chegou mais de mansinho que de costume, e caminhou até a porta, olhando Klaus deitado na sala.  Com aquele miado diferenciado, ele apenas parou na porta, sabendo que ali era seu limite. Klaus olhou e o mandou ele embora mais uma vez, sem atirar o chinelo. Meu coração ficou apertadinho. No dia seguinte ele fez a mesma coisa, e Klaus mandou ele “vazar” de novo. E no terceiro dia que ele se aproximou da porta, Klaus não falou nada, só olhou… e ele entrou de mansinho, olho no olho, caminhando até o sofá onde Klaus estava deitado. Miou como se estivesse perguntando se podia ficar… e eu exclamei um “oooohwn amor, tadinho do bichano, tá pedindo”. E Klaus se sensibilizou, e disse que já tinha percebido que há semanas eu colocava comida no pote para ele comer de madrugada. Além de ter reparado que o sofá do terraço tinha virado a caminha dele, e que eu já tinha dado até um nome para ele: Garfield! ♥ 

Bem, desse dia em diante, ele passou a ficar por aqui, não apenas a noite, mas durante o dia também. Foram uns 2 meses para que ele conseguisse entrar em casa,  conquistasse seu lugar, e meu coração. Vacinei, castrei, comprei coleira, potinho, dei banho, cortei unha, e dei muito amor e carinho. Ele foi crescendo, engordando cada dia mais, e virou esse gatão:

meu garfield, meu gatão, gato-gatão-tigrão-gato gordo-garfield de verdadeUm dia, cerca de 8 meses depois, ele estava no muro. E uma mulher começou a gritar na minha porta, dizendo que aquele gato era dela, e que ele tinha fugido de casa, na minha rua!!! E eu questionei: “mas isso tem meses, né? Porque há quase um ano que ele está vindo pra cá!” Disseram que ela era viciada, e visivelmente era um tipo bem estranho. Bem, mas mesmo doendo no meu coração, eu a deixei entrar para pegar o “seu” gato no meu muro. Afinal, ele realmente não era meu… ele tinha aparecido. Não tinha como discutir, se ela estava dizendo que era a dona. Para minha surpresa, ele a agrediu, rosnando como um cão. E ela o agarrou pelas patas, com muita força, chegando a machucar e torcer o bichano como se ele fosse um pano! Tentei conversar e dizer que ele já tinha se acostumado ali, mas ela só repetia que o gato era dela!  Tirou a camisa e ficou só de sutiã, para enrolar ele. Conseguiu segurá-lo com muita agressão, mas foi levando ele com as mãos sangrando, de tantos arranhões e mordidas. E eu só conseguia chorar… 🙁

Nesse dia eu fiquei muito triste, não apenas por perder o “meu gato”. Mas por saber que sua dona era uma pessoa ruim, que com certeza o maltrataria. Não conseguia parar de pensar nele, e de chorar, pensando em como ele estaria. Foi quando disseram da índole dessa tal vizinha que eu nem conhecia. E Klaus, vendo meu estado, foi até a casa dela, e ofereceu dinheiro pelo gato. Ela aceitou na hora, e trouxe ele acorrentado, se mijando, com os olhos e o focinho machucados. E muito, muito, muito assustado! 🙁 Assim que ela soltou as correntes, ele correu para debaixo de um carro. E nada o tirou de lá! Levei comida, pastinha, brinquedinho, e nada… ele ficou lá encolhidinho. Achei melhor dar o tempo dele. Fiquei até de madrugada tentando tirá-lo de lá, pois não queria perdê-lo mais uma vez. Mas não teve jeito.

Para minha surpresa, de manhã cedo, lá estava ele na minha varanda. Correu para os meus braços (modo de dizer, porque ele caminhou rebolativamente como todo gato!!! rs). E eu cuidei do meu Garfield com todo carinho, que além de já ter nome, tinha atá apelido: Pará! Chorei de alegria em tê-lo de novo comigo. E cada vez mais, percebo o quanto eles demonstram carinho. Diferente de um cachorro? MUITO! Mas tem seu jeitinho próprio de dar e pedir, de agradecer e fazer drama… Eu tenho que me controlar muito, porque confesso que sou muito “Felícia”: gosto de agarrar, de apertar, e bichanos não são muito adeptos de carinho assim mais bruto! rsrsrsrs  Cada vez que eu saio, ele me acompanha até o portão. Diz a vizinha que ele fica miando até eu voltar.  Ohwn… morrendo de saudade! Assim que eu volto, mesmo quando eu vou só na padaria, eu entro e ele sobe a escada todo saltitante atrás de mim. Lógico que ganha um agarrão e vários beijos, porque eu sou mega grudenta de verdade! Aí ele logo se irrita, dá uma mordidinha gostosa de leve e sai de perto! kkkkk Nós nos equilibramos, pois ele é um “gatorro”, e eu tento ser mais “mimosa” com ele! E assim seguimos felizes!

Quem diria… Que a menina que não gostava de gatos, iria um dia se apaixonar por um bichano!?

meu garfield, meu gatão, gato, garfield de verdade-gato gordo-tigrão meu garfield, meu gatão, gato, garfield de verdade-gato gordo-tigrão

Apenas alguém feliz! 🙂

E que acredita que #juntassomosmelhores ♥

Comportamento, Crianças / Filhos, Cursos e Educação, Diário da Si, Fé e Religião

APROVADO OU REPROVADO NA ESCOLA?

Oi gente linda 🙂

Fim de ano. além do corre-corre natural no natal, ano novo, férias e etc… para quem tem filhos em idade escolar, ainda tem o bendito boletim. E o medo, e o coração da mamãezica aqui, como aguenta???

O filhote mais novo estuda  numa escola pública com nota excelente, nível de ensino maravilhoso. As vagas são disputadíssimas, e já falei dessa escola algumas vezes aqui no blog, porque o mais velho estudou lá também. A Jean Mermoz mantém o padrão de anos atrás, e quando consegui a vaga para o mais novo, fiquei mega feliz.

Já o mais velho, desde o 6º ano, passou num concurso de bolsas 100% para o Santa Mônica, uma escola que tem um nível de ensino maravilhoso também, e um sistema que me cativa muito, pois avalia o aluno num todo, comparando ele não apenas com a turma e os colegas, mas sua melhora consigo mesmo! Falei também sobre isso AQUI!

A cobrança em uma escola particular é bem maior que na escola pública, e no 3º bimestre ele deu uma vacilada em história. Históriaaaaaaaa????? Mas gente, história é só prestar atenção, ler, ler mais, e ler de novo! Caramba, é só decoreba!!! Se fosse matemática, eu entenderia. Até português, porque embora eu AME a matéria, sei que muitas regrinhas são chatas, as vezes até “incompreensíveis”!!! rsrsrs Mas pelo amor de Deus, história??? Foi vacilo mesmo. E ele estava apreensivo também, pois o boletim saía hoje no site.

Filhote mais novo passou só com notão, e já está de férias desde final de novembro. Já o mais velho estudou até semana passada, quando fez as últimas provas! Ô agonia!!!

Desde que acordei, toda hora eu estava olhando! Ele estava perigando tanto em história, que dia 12, na primeira missa votiva aqui da Paróquia N.S. Aparecida (que terá todo dia 12), fiz até promessa com ele. Conversei muito sobre fé, sobre acreditar… mas também sobre a importância da gente fazer a nossa parte, correr atrás. Acho que ele entendeu bem.

E ele estava tão arrasado quanto eu. Afinal, pra gente que é mãe, a gente pensa em um ano “perdido” para a vida deles. No caso de bolsa, uma nova escola (pela primeira vez eu não fiz pré matrícula em escola pública, como fazia todo fim de ano!!! rsrs), novos professores, novo sistema de ensino. É uma readaptação né? Já para eles, além de tudo isso, ainda tem os amigos perdidos!

Bem, mas agora no finalzinho da tarde, o bendito boletim chegou! Chegou a faltar o ar quando recebi notificação da escola. E quando abri:

filho aprovado-colégio santa mônica- bolsa 100% ensino fundamental

Ain gente, gritei tanto! Mas tanto! Até ele se emocionou! Ohwn…

Estou muito feliz pelo filhote mais velho agora, vai para o 9º ano! Não fez mais do que a obrigação, né não???? Mas que eu tô mega feliz, eu tô! E tinha que colocar isso pra fora escrevendo aqui no meu diário!

FÉRIAS DE VERDADE: lá vamos nós!!!

Super beijo.

Apenas alguém feliz! 🙂

E que acredita que #juntassomosmelhores ♥