Browsing Category

Leitura-Textos-Poesias

Crianças / Filhos, Cursos e Educação, Dicas, Diversos, Entretenimento e Cultura, Leitura-Textos-Poesias

LEITURINHA: O LIVRO IDEAL PARA OS FILHOTES

Oi gente linda :)

Pra quem ainda não sabe, eu tenho dois pequenos em casa. Um já nem é tão pequeno assim, agora com 13 anos, mas já me passou na altura faz tempo!!! rsrs

Se há uma coisa que eu incentivo aqui em casa é a leitura e a escrita. Porque por mais “internetês” que a gente aprenda, por mais abreviações que a vida moderna nos permita fazer, NADA se compara a um bom português, né não? Não precisa ser exímio, mas corretinho,  já tá de bom tamanho!

Toda vez que eles se interessam por um livro, a gente fica de olho numa continuação, ou numa leitura semelhante, para dar continuidade depois que o livro acabar de ser lido. Para que eles não percam o interesse. Porque não é fácil hoje, com tanta tecnologia, se prender à leitura. Tem que aprender a apreciar realmente.

Antes de compartilhar o momento da leitura com as crianças, uma das principais preocupações dos pais é verificar quais gêneros são mais indicados para cada faixa etária dos pequenos (ou dos não tão pequenos assim!!! rs). Sejam contos infantis, fábulas ou simplesmente uma história  ilustrada, é importante verificar se aquele gênero está corretamente inserido na realidade de compreensão da criança.

Para ajudar os pais nessa escolha, a Leiturinha, maior clube de assinaturas de livros infantis, mostra quais os gêneros que se adaptam a cada faixa etária.

original_leiturinha

Criada em 2014, a Leiturinha é o maior clube de assinatura de livros infantis do Brasil, promovendo o hábito da leitura compartilhada para mais de 35 mil famílias, distribuídas em mais de 3.900 cidades brasileiras. A atuação da empresa se baseia no incentivo à leitura e na curadoria dos livros, para proporcionar experiências de aprendizado e diversão em família. Mensalmente cada assinante recebe em casa um kit contendo livros – selecionados de acordo com a etapa de desenvolvimento de cada criança, uma carta pedagógica e outras surpresas, além do acesso gratuito à Biblioteca Digital – com mais de 1000 livros e vídeos.  Vamos conferir as dicas:

Até os 3 anos

Dos primeiros meses até o quarto ano de idade é um período em que já se pode introduzir gradativamente a leitura na vida da criança. É essencial criar o hábito da leitura e praticá-lo frequentemente. Assim, seu interesse é aguçado por meio de texturas, cores, sons e também pela voz de quem conta a história. Pop-ups e dobraduras são outros grandes aliados. O gênero não é nenhum segredo: os bebês gostam de livros que estimulam sua visão, audição e tato, independente do tipo de história infantil.

Dos 4 aos 6 anos

As ilustrações continuam sendo indispensáveis para esse período, mesmo sem o uso de texturas e dobraduras. Os contos de fadas e aventuras são gêneros atrativos. Procure escolher livros com poucas páginas, textos ampliados e espaçados – ou seja, livros mais lúdicos, mas ainda assim com histórias.

Dos 7 aos 9 anos

Nessa fase, a criança já está familiarizada com o hábito de ler e está iniciando a alfabetização. Essa é a época da curiosidade e da descoberta das preferências literárias do pequeno. As histórias com moral, como as fábulas, vão ajudar a ampliar a imaginação, caráter e repertório cultural da criança, além de desenvolver o seu vocabulário.

Dos 10 aos 12 anos

Suspense e muita aventura são os assuntos que mais chamam atenção entre as crianças nessa fase. É o período da pré-adolescência, no qual as ilustrações, texturas e outros recursos utilizados para os leitores mais novos já cedem espaço para textos mais complexos. Essa é a fase de reflexão, em que o pequeno procura desvendar mistérios, curiosidades e outros quebra-cabeças.

Dica para todas as idades

É claro que existem tipos de histórias que atraem mais uma criança do que outra. Além de verificar a faixa-etária e o gênero, é sempre importante valorizar o gosto da criança – que vai se desenvolvendo cada vez mais com a leitura cotidiana.

Para mais informações, acesse: www.leiturinha.com.br

Vocês gostam de ler com seus filhotes? Tem algum livro infantil de vocês até hoje? Eu tenho! Na verdade dois: O Retalhinho Branco e Nana Manor! Da minha infância, outro marcante (mas que não tenho até hoje) foi “Marcelo, Marmelo, Martelo”.

Super beijo!

Apenas alguém feliz! :)

E que acredita que #juntassomosmelhores ♥

Comportamento, Consultório Virtual, Dicas, Leitura-Textos-Poesias, Pergunta: que eu respondo!

HASHTAGS: AMOR E ÓDIO

#OiGente 😀

Eu ainda uso, e muito, o twitter. Apesar de inicialmente implicar com a limitação de 140 caracteres, e de ter custado pra aprender a lidar com isso numa rede social, eu ainda estou lá… E uma das coisas que eu mais gosto são justamente as frases curtas e pensamentos aleatórios jogados em poucas palavras, os inúmeros alvos acertados, os retweets espontâneos… e por aí vai. Além das famosas hashtags, que essa rede social nos apresentou e que se popularizaram com ela. O uso do jogo da velha, tralha, cerquilha, quadrado, sustenido ou seja lá qual nome você conhece para esse símbolo, se tornou extremamente comum em todas as demais redes sociais! \o/

hashtag

E as hashtags são as palavras com esse símbolo (seja lá como você o chama) escrito à sua frente. Elas tem a funcionalidade de localização de um tema, campanha, evento, programa, etc. Uma “etiqueta” de modo a facilitar os mecanismos de busca na internet. Então qualquer palavra ou frase pode ser marcada com uma hashtag? Poder, pode, mas o #BomSenso (aquilo que eu sempre digo por aqui), é fundamental né minha gente??? :/

Se bem usadas, elas podem ajudar seu público a lhe encontrar, a aumentar o reconhecimento de seu blog, canal, sua marca. Da mesma forma que se for mal utilizada pode afastar as pessoas, e fazer sua credibilidade ir pelo ralo! E por que raios alguém usa algo que é feito para facilitar, para acabar dificultando as coisas??? Aff… Então nada de se aproveitar de uma hashtag forte, se não estiver falando daquele assunto. O mais importante é que sua imagem, foto e texto, sejam compatíveis com a hashtag que estiver usando!

A regra é simples: se não tem a ver com a foto, NÃO USE!!! Tem gente que coloca hashtags bombadas apenas para ganhar curtidas (atraem um público – não seguidor – momentaneamente). Não seria melhor usar algo que trouxesse possíveis seguidores, pessoas que irão interagir além de curtir, e o melhor de tudo: pessoas que irão voltar??? 😉

Outra regrinha que parece básica (mas que muita gente ainda comete o erro) é #MontarUmaFraseDifícileGigantesca que nunca dará resultado algum!!!  Pelo amor de Deus!!! Eu tenho uma assim, zoeira mesmo, intencionalmente escrota: #ProjetoPararDeComerFeitoUmaPorca. Vale dizer que ainda não levei essa bosta a sério!!! Porque se tivesse levado, já teria emagrecido!!! ha ha ha Se nem na minha cabeça ela entrou direito, imagina na cabeça dos outros?????? ha ha ha O efeito da hashtag é justamente ser lembrada! É ser marcante! 😉 (P.S. mas de zuera tá liberado!!! rsrsrs) Agora falando sério de novo: o ideal são palavras isoladas ou frases curtas!  #FicaAdica

 A ideia é que jogando na busca dentro de uma rede social, sua hashtag seja localizada, e os posts que se referem a ela também! É uma ótima ferramenta para divulgação e interação. Então, o que você está esperando para CRIAR a sua? Vai que ela viraliza, se torna um bordão? he he he Só não impregna suas TL’s, porque fica um texto feio, além de confuso e irritante até!

Bjks! E #MeSegue

Apenas alguém feliz! :)

E que acredita que #juntassomosmelhores ♥

Comportamento, Diário da Si, Dicas, Diversos, Leitura-Textos-Poesias, Negócios, O Blog

MONTAR OU MANTER UM BLOG?

E aí, o que é mais importante pra você???

Apenas duas letrinhas fazem MUITA diferença na hora de blogar. Porque MONTAR um blog é fácil. Você pode querer apenas escrever, conversar, desabafar… Você pode MONTAR um blog pra compartilhar dicas de beleza, truques de maquiagem, críticas de cinema, culinária, literatura, moda e muito mais… E falar do que se gosta, é sempre prazeroso. E ele pode ser apenas um hobby, sem problemas. Eu mesma quando comecei o blog, nunca imaginei que ele poderia se tornar um trabalho. E sim, há anos ele se tornou. E sabe qual a diferença entre ele e outro de carteira assinada? É justamente esse fazer algo prazeroso, mas com o intuito de MANTER constante esse prazer.

Blogueira S/A - Juntas Somos Melhores- EBSA- dicas para blogueiras

Eu sento aqui e sinto vontade de conversar, de compartilhar, de repartir… acredito muito que #JuntasSomosMelhores e gosto de ajudar quem está começando, que ainda está com essa dúvida de MONTAR e MANTER.

MANTER o blog vai muito além do prazer de compartilhar qualquer que seja o assunto. A gente dedica muito trabalho, por horas… pesquisando, lendo, melhorando imagens, enfim… tudo para MANTER o espaço conquistado na blogosfera. Ah, e vale dizer: conquistar espaço leva tempo!

Leva tempo até que as pessoas realmente possam confiar em você, te conhecer mais…. mesmo que de longe! Nesses anos de blog, já vi muitas pessoas indo e vindo. Já vi muitas máscaras caindo. Já vi muita injustiça sendo cometida, e muita gente boa sendo passada pra trás.

Blogueira S/A- Juntas somos melhores- simone aline- dicas para blogueiras- mãe das blogueiras

E eu me pergunto: meu Deus, até onde as pessoas são capazes de ir, e o que elas são capazes de fazer para se tornarem “famosas”??? Sinceramente, não consigo entender essa ganância. As pessoas querem ser lembradas pelo blog que MONTARAM, mas dificilmente pelo blog que MANTÉM!!! Gente, e isso faz uma diferença enorme. Vejo tanta gente boa querendo pular essa etapa. E o que eu posso dizer é que esse intervalo entre MONTAR e MANTER um blog é justamente quando você vai perceber se trabalhar com um blog é realmente o que você quer. Porque sim, dá trabalho! Se o que você quer é apenas a fama, entra no BBB!!! Ao menos momentaneamente isso te levará ao lugar que você quer. E isso só prova que para MANTER-se é preciso muito trabalho posterior: quantos bbb’s você nem lembra mais??? Pois é: os que estão aí, é porque continuam buscando, lutando… enfim, trabalhando!!!

E assim como outro trabalho qualquer, tem que dedicar seu tempo, sua energia, sua inteligência. Porque Ctrl C + Ctrl V todo mundo nota minha gente! Você pode MONTAR um blog assim, mas MANTER, será impossível!

Para trabalhar com um blog, é necessário mais do que falar de algo que goste, entenda ou estude. É necessário não parar de trabalhar!!!  Se não é o que você quer, então melhor procurar aquilo que dizem ser um “emprego de verdade”. Aliás, esse é outro fator que eu julgo também muito primordial para MANTER um blog: se você não o vê como um emprego de verdade, ele nunca será!!! Porque, pra mim, ele É um emprego de verdade. É nele que eu trabalho, é com ele que eu pago contas (não muitas ainda, é verdade! #DevoNãoNego  #PagoQuandoPuder rs). Mas é nele que eu investi e invisto tudo! E é nele que eu trabalho, diariamente, com muito ardor e  muito amor!

Não fique pensando que vai MONTAR um blog e na semana seguinte terá trocentos mil visitantes, comentários, curtidas, seguidores… isso leva tempo!

E acredite: o plágio, o ctrlC + crtlV, e demais artifícios que possam lhe retirar o devido TRABALHO com seu blog, também farão dele, mais cedo ou mais tarde, apenas mais um esqueleto nesse cemitério chamado blogosfera.

Noooooooooossa, é a primeiro vez que chamo a blogosfera assim. Mas é verdade. Eu costumo dizer que ela é um céu, onde cada estrela tem seu brilho, e onde há espaço para todas brilharem. Algumas são cadentes, passam rapidamente. Outras brilham diariamente. Umas tem brilho mais intenso que outras. Mas uma coisa é certa, e explicarei a grosso modo aqui: toda estrela tem um núcleo, que quando não produz mais energia, dá início ao processo de morte da estrela. Trazendo isso para a blogosfera, significa que sem energia (trabalho), não tem como MANTER um blog, e consequentemente, qualquer estrela, independente de seu brilho, morre!!!

Se morrer não é o que você quer por aqui, trabalhe. E trabalhe mais, trabalhe com amor, mas o mais importante: trabalhe para ter seu próprio brilho!!! É assim que você vai brilhar de verdade, não pelo blog que você MONTOU, mas pelo blog que você MANTÉM!!!

Precisando de ajuda para continuar com o blog? Uma palava amiga, um conselho, uma dúvida? Manda pra mim! Será um prazer ajudar! 😉  #JuntasSomosMelhores  ♥

Bjks!

 

Apenas alguém feliz! :)

E que acredita que #juntassomosmelhores ♥

Diário da Si, Leitura-Textos-Poesias, O Blog

EXISTE DESÂNIMO PARA BLOGAR?

#OiGente 😀

Se há uma coisa que nunca me faltou, foi inspiração pra escrever. As vezes o assunto flui, outras preciso pesquisar e ler mais… Mas a vontade está sempre aqui comigo. O prazer em compartilhar algo (útil e muitas vezes inútil até! rs). Conversar apenas, prosear… Ah, como eu adoro isso! :)

Sabe aqueles momentos meio deprê, quando a gente se pergunta se vale a pena escrever ou se é hora de parar com o blog??? Eu não!!! he he he Mas ultimamente tenho ouvido muitas amigas falando isso.

Se está faltando ânimo para conversar virtualmente, se está faltando inspiração para colocar na tela o que gostaria, se está em dúvida sobre continuar ou não… a única coisa que posso dizer, é: siga em frente, porque vale a pena!!!

Sabe, pelos 6 anos que estou na blogosfera, já vi muita gente indo e vindo. Já tomei rasteiras (e ainda tomo), já ouvi de um tudo. Mas nunca fui de dar ouvidos. Não gosto de passar a diante o que ouço. Não gosto de cultivar inimizades, raiva, inveja ou qualquer tipo de sentimento ruim. Prefiro o lado bom das pessoas, e acredito que todo mundo tem. Assim como os defeitos, cada pessoa tem uma coisa de bom pra dar.

Sei que muitas vezes as pessoas oferecem ou mostram justamente o seu lado ruim, o lado B. Talvez ele seja maior ou mais visível em muitas… mas não significa que aquela pessoa não tenha suas qualidades. Sempre que vemos os defeitos, é mais fácil apontar o dedo e esquecer que nós mesmos temos também os nossos!

Por isso eu prefiro buscar as qualidades, o lado bom (mesmo que seja pequeno) que todo mundo tem!

Acredito muito que #JuntasSomosMelhores, e não apenas na blogosfera, na vida mesmo! Acho que a união faz a força, que o mal se combate com o bem, e que quando temos pessoas colaborando para um mesmo propósito, tudo flui de forma natural (nem sempre de forma rápida). E aí entra uma outra coisa que acho fundamental: paciência!!! Sabe, cada pessoa tem seu tempo. Tempo de perceber o que se quer, como fazer, por onde percorrer, como lidar com o próximo… enfim, nada como o tempo!!! E descobrir o tempo de cada coisa é algo que toma tempo mesmo! kkkkk Deu pra entender????

Tem gente que me acha boba por não sentir raiva das coisas… por não querer brigar. E eu pergunto: brigar pra quê??? Gente, se podemos servir de fonte de coisa boa, de bons exemplos, porque fazer o contrário então?

Eu só acho que desânimo nunca foi e nunca será solução pra ninguém. Me entristece ver as pessoas desistindo de algo que elas lutaram, que elas tentaram… É diferente quando a pessoa muda o rumo, pega outro caminho. Todo mundo tem o direito de mudar de ideia, de traçar novos horizontes, de buscar novas conquistas. Durante a vida a gente muda várias e várias vezes. Isso não é desistir, é mudar o foco apenas. E todos tem direito disso. Mas desistir de algo por medo, acho sinceramente, incompreensível. Não deixe seus planos pra trás porque os outros desejam isso. Siga seu coração, escreva com o coração, faça com o coração.


amor
 

E tudo o que é feito com amor, é visivelmente fonte de admiração!!!

Você não precisa ser aquilo que as pessoas ACHAM que é o que você deseja.

Você precisa ser você, apenas isso!

Faça o seu, inspire-se de si próprio. Pregue o bem, mas pratique-o! Porque não adianta falar do bem e não agir com bondade. E mesmo que pareça andar passos de formiguinha, é melhor chegar devagar e apreciar uma bela paisagem, do que subir correndo, e cair do precipício! 😉

Bjks!

tsunami
 

 

Apenas alguém feliz! :)

E que acredita que #juntassomosmelhores ♥

assinatura1s
Entretenimento e Cultura, Eventos, Leitura-Textos-Poesias

♥ EVENTO LITERÁRIO ♥

Oi gente?! =)
Nosso #EBSA está chegando e todos os preparativos estão a mil por hora!
Nessa quarta edição do evento, receberemos escritoras queridas, já bem conhecidas na blogosfera. 
E hoje convido vocês a conhecerem mais um escritor nacional.
Em 2009 , o pediatra carioca Guilherme Sargentelli publicou seu primeiro livro de poesias pela Editora DOC, cujo título é ” Plástica do Impalpável “.
À época como Diretor Médico do Prontobaby – Hospital da Criança, o autor lançou o livro no auditório do próprio hospital e recebeu, entre amigos, familiares e colegas médicos, mais de 100 convidados que prestigiaram a concorrida noite poética.
Na sexta feira próxima, dia 16/05, às 19 h, na Livraria da Travessa de Ipanema, situada à Rua Visconde de Pirajá nº 572, Guilherme Sargentelli lançará seu segundo livro de poesias, esse intitulado “Sob seu corpo escrevi meus versos”, que aborda as formas de amor sob suas diferentes possibilidades: desde o amor entre um casal aos amores pela família, pela cidade, pela amizade, enfim, pelos encontros da vida.
 
Eu estarei lá prestigiando esse médico tão querido!
E convido a todos para comparecerem! 😉
Serão super bem-vindos !
Bjks!
Simone Aline, Blogueira S.A., fashionblogger, beautyblogger, consultório virtual
QUER DE$CONTO$ EM MAQUIAGENS, ROUPAS, SAPATOS E COSMÉTICOS?
CLIQUE AQUI E CONHEÇA NOSSAS LOJAS PARCEIRAS!
Apenas alguém feliz! :)

E que acredita que #juntassomosmelhores ♥

assinatura1s
Comportamento, Datas Comemorativas, Diário da Si, Diversos, Leitura-Textos-Poesias, Polêmicos

♥ O DIA INTERNACIONAL DO POR QUÊ NUNCA QUIS UMA FILHA ♥

Quase todo mundo acha que meu sonho era ter uma filha…
Acho que porque sempre gostei de rosa, sempre gostei de coisinhas de menina: para vestir, para colocar no cabelo, para as unhas… Como dizem minhas irmãs: sempre fui perua! kkkkkkkkk
Sou uma menina “nata”.
Mas na infância fui “moleque”! Até não dar mais… até que os peitinhos começaram a crescer… até que fiquei mocinha… um saco!!! Esse é o momento mais difícil na vida de uma “mulher”! É quando entendemos como e quanto somos diferentes dos meninos!!! 
E isso dói: 
– fisicamente todo mês, quando as cólicas surgem  impiedosas, e os hormônios nos fazem enraivecer ou chorar por motivo algum;
– psicologicamente todo dia, quando lembramos que o princípio constitucional da igualdade, na prática, não é exatamente “igual” para ambos os sexos;
– emocionalmente sempre que nos apaixonamos… e que instintivamente os homens se aproveitam disso. Porque eles podem desejar um corpo, machucar um coração, e simplesmente continuarem a vida como se nada tivesse acontecido… nós não!!!
Imagina criar uma menina assim???? E eu sempre pensei muito nisso!
O que eu vou dizer quando um homem fizer isso com ela???? 
AMO cuidar de meninas: sobrinhas, afilhadas, filhas de amigas… mas NUNCA me imaginei sendo mãe de uma! Justamente porque já “senti na pele” algumas dessas dores que só uma mulher sente! =(
É fácil na infância ser uma menina! Mas de repente, temos que crescer! E é difícil se tornar uma mulher, e ter que se moldar ao mundo machista que vivemos! Vale o texto abaixo, lindíssimo (e estou “nesse dias” exatamente, o que me faz chorar mais uma vez o lendo, lógico!!!) É grande, eu sei… mas super vale a pena!!! O texto foi publicado no facebook em Janeiro deste ano, por “Caio Gimenez Guimarães“, e até agora, já possui mais de 10 MIL compartilhamentos. Se o próprio Caio é autor do texto, bato palmas de pé para tamanha sensibilidade vinda de um homem!!! E faço das palavras do texto as minhas, para explicar o “porquê” eu nunca me imaginei com uma filha!!! Não suportaria “aceitar” que um homem pudesse fazê-la sofrer assim…  =/


“Sou homem.

Quando nasci, meu avô parabenizou meu pai por ter tido um filho homem. E agradeceu à minha mãe por ter dado ao meu pai um filho homem. Recebi o nome do meu avô.

Quando eu era criança, eu podia brincar de LEGO, porque “Lego é coisa de menino”, e isso fez com que minha criatividade e capacidade de resolver problemas fossem estimuladas.

Ganhei lava-jatos e postos de gasolina montáveis da HotWheels. Também ganhei uma caixa de ferramentas de plástico, para montar e desmontar carrinhos e caminhões. Isso também estimulava minha criatividade e desenvolvia meu raciocínio, o que é bom para toda criança.

Na minha época de escola, as meninas usavam saias e meus amigos levantavam suas saias. Dava uma confusão! E então elas foram proibidas de usar saias. Mas eu nunca vi nenhum menino sendo realmente punido por fazer isso, afinal de contas “Homem é assim mesmo! Puxou o pai esse danadinho” – era o que eu ouvia.

Em casa, com meus primos, eu gostava de brincar de casinha com uma priminha. Nós tínhamos por volta de 8 anos. Eu era o papai, ela era a mamãe e as bonecas eram nossas filhinhas. Na brincadeira, quando eu carregava a boneca no colo, minha mãe não deixava: “Larga a boneca, Juninho, é coisa de menina”. E o pai da minha priminha, quando via que estávamos brincando juntos, de casinha, não deixava. Dizia que menino tem que brincar com menino e menina com menina, porque “menino é muito estúpido e, principalmente, pra frente”. Eu não me achava estúpido e também não entendia o que ele queria dizer com “pra frente”, mas obedecia.

No natal, minha irmã ganhou uma Barbie e eu uma beyblade. Ela chorou um pouco porque o meu brinquedo era muito mais legal que o dela, mas mamãe todo ano repetia a gafe e comprava para ela uma boneca, um fogãozinho, uma geladeira cor-de-rosa, uma batedeira, um ferro de passar.

Quando fiz 15 anos e comecei a namorar, meu pai me comprou algumas camisinhas.

Na adolescência, ninguém me criticava quando eu ficava com várias meninas.

Atualmente continua assim.

Meu pai não briga comigo quando passo a noite fora. Não fica dizendo que tenho que ser um “rapaz de família”. Ele nunca me deu um tapa na cara desconfiado de que passei a noite em um motel.

Ninguém fica me dando sermão dizendo que eu tenho que ser reservado e me fazer de difícil.

Ninguém me julga mal quando quero ficar com uma mulher e tomo a iniciativa.

Ninguém fica regulando minhas roupas, dizendo que eu tenho que me cuidar.

Ninguém fica repetindo que eu tenho que me cuidar porque “mulher só pensa em sexo”.

Ninguém acha que minhas namoradas só estavam comigo para conseguir sexo.

Ninguém pensa que, ao transar, estou me submetendo à vontade da minha parceira.

Ninguém demoniza meus orgasmos.

Nunca fui julgado por carregar camisinha na mochila e na carteira.

Nunca tive que esconder minhas camisinhas dos meus pais.

Nunca me disseram para me casar virgem por ser homem.

Nunca ficaram repetindo para mim que “Homem tem que se valorizar” ou “se dar ao respeito”. Aparentemente, meu sexo já faz com que eu tenha respeito.

Quando saio na rua ninguém me chama de “delícia”.

Nenhuma desconhecida enche a boca e me chama de “gostoso” de forma agressiva.

Eu posso andar na rua tomando um sorvete tranquilamente, porque sei que não vou ouvir nada como “Larga esse sorvete e vem me chupar”. Eu posso até andar na rua comendo uma banana.

Nunca tive que atravessar a rua, mesmo que lá estivesse batendo um sol infernal, para desviar de um grupo de mulheres num bar, que provavelmente vão me cantar quando eu passar, me deixando envergonhado.

Nunca tive que fazer caminhada de moletom porque meu short deixa minhas pernas de fora e isso pode ser perigoso.

Nunca ouvi alguém me chamando de “Desavergonhado” porque saí sem camisa.

Ninguém tenta regular minhas roupas de malhar.

Ninguém tenta regular minhas roupas.

Eu nunca fui seguido por uma mulher em um carro enquanto voltava para casa a pé.

Eu posso pegar o metrô lotado todos os dias com a certeza que nenhuma mulher vai ficar se esfregando em mim, para filmar e lançar depois em algum site de putaria.

Nunca precisaram criar vagões exclusivamente para homens em nenhuma cidade que conheço.

Nunca ouvi falar que alguém do meu sexo foi estuprado por uma multidão.

Eu posso pegar ônibus sozinho de madrugada.

Quando não estou carregando nada de valor, não continuo com medo pelo risco ser estuprado a qualquer momento, em qualquer esquina. Esse risco não existe na cabeça das pessoas do meu sexo.

Quando saio à noite, posso usar a roupa que quiser.

Se eu sofrer algum tipo de violência, ninguém me culpa porque eu estava bêbado ou por causa das minhas roupas.

Se, algum dia, eu fosse estuprado, ninguém iria dizer que a culpa era minha, que eu estava em um lugar inadequado, que eu estava com a roupa indecente. Ninguém tentaria justificar o ato do estuprador com base no meu comportamento. Eu serei tratado como VÍTIMA e só.

Ninguém me acha vulgar quando faz frio e meu “farol” fica “aceso”.

Quando transo com uma mulher logo no primeiro encontro sou praticamente aplaudido de pé. Ninguém me chama de “vagabundo”, “fácil”, “puto” ou “vadio” por fazer sexo casual às vezes.

99% dos sites de pornografia são feitos para agradar a mim e aos homens em geral.

Ninguém fica chocado quando eu digo que assisto pornôs.

Ninguém nunca vai me julgar se eu disser que adoro sexo.

Ninguém nunca vai me julgar se me ver lendo literatura erótica.

Ninguém fica chocado se eu disser que me masturbo.

Nenhuma sogra vai dizer para a filha não se casar comigo porque não sou virgem.

Ninguém me critica por investir na minha vida profissional.

Quando ocupo o mesmo cargo que uma mulher em uma empresa, meu salário nunca é menor que o dela.

Se sou promovido, ninguém faz fofoca dizendo que dormi com minha chefe. As pessoas acreditam no meu mérito.

Se tenho que viajar a trabalho e deixar meus filhos apenas com a mãe por alguns dias, ninguém me chama de irresponsável.

Ninguém acha anormal se, aos 30 anos, eu ainda não tiver filhos.

Ninguém palpita sobre minha orientação sexual por causa do tamanho do meu cabelo.

Quando meus cabelos começarem a ficar grisalhos, vão achar sexy e ninguém vai me chamar de desleixado.

A sociedade não encara minha virgindade como um troféu.

90% das vagas do serviço militar são destinadas às pessoas do meu sexo. Mesmo quando se trata de cargos de alto escalão, em que o oficial só mexe com papelada e gerência.

Se eu sair com uma determinada roupa ninguém vai dizer “Esse aí tá pedindo”.

Se eu estiver em um baile funk e uma mulher fizer sexo oral em mim, não sou eu quem sou ofendido. Ninguém me chama de “vagabundo” e nem diz “depois fica postando frases de amor no Facebook”.

Se vazar um vídeo em que eu esteja transando com uma mulher em público, ninguém vai me xingar, criticar, apedrejar. Não serei o piranha, o vadio, o sem valor, o vagabundo, o cachorro. Estarei apenas sendo homem. Cumprindo meu papel de macho alpha perante a sociedade.

Se eu levar uma vida putona, mas depois me apaixonar por uma mulher só, as pessoas acham lindo. Ninguém me julga pelo meu passado.

Ninguém diz que é falta de higiene se eu não me depilar.

Ninguém me julgaria por ser pai solteiro. Pelo contrário, eu seria visto como um herói.

Nunca serei proibido de ocupar um cargo alto na Igreja Católica por ser homem.

Nunca apanhei por ser homem.

Nunca fui obrigado a cuidar das tarefas da casa por ser homem.

Nunca me obrigaram a aprender a cozinhar por ser homem.

Ninguém diz que meu lugar é na cozinha por ser homem.

Ninguém diz que não posso falar palavrão por ser homem.

Ninguém diz que não posso beber por ser homem.

Ninguém olha feio para o meu prato se eu colocar muita comida.

Ninguém justifica meu mau humor falando dos meus hormônios.

Nunca fizeram piadas que subjugam minha inteligência por ser homem.

Quando cometo alguma gafe no trânsito ninguém diz “Tinha que ser homem mesmo!”

Quando sou simpático com uma mulher, ela não deduz que “estou dando mole”.

Se eu fizer uma tatuagem, ninguém vai dizer que sou um “puto”.

Ninguém acha que meu corpo serve exclusivamente para dar prazer ao sexo oposto.

Ninguém acha que terei de ser submisso a uma futura esposa.

Nunca fui julgado por beber cerveja em uma roda onde eu era o único homem.

Nunca me encaixo como público-alvo nas propagandas de produtos de limpeza.

Sempre me encaixo como público-alvo nas propagandas de cerveja.

Nunca me perguntaram se minha namorada me deixa cortar o cabelo. Eu corto quando quero e as pessoas entendem isso.

Não há um trote na USP que promove minha humilhação e objetificação.

A sociedade não separa as pessoas do meu sexo em “para casar” e “para putaria”.

Quando eu digo “Não” ninguém acha que estou fazendo charme. Não é não.

Não preciso regrar minhas roupas para evitar que uma mulher peque ou caia em tentação.

As pessoas do meu sexo não foram estupradas a cada 40 minutos em SP no ano passado.

As pessoas do meu sexo não são estupradas a cada 12 segundos no Brasil.

As pessoas do meu sexo não são estupradas por uma multidão nas manifestações do Egito.

É fundamental admitir que a sociedade INTEIRA precisa do Feminismo.

Não minimize uma dor que você não conhece.”

Tão mais fácil ser homem num mundo assim, né? =/
Enfim… que um dia tenhamos um mundo onde não seja preciso uma “data” para lembrar apenas que somos “iguais”, mesmo com o sexo diferente!
À todas “nozes”: parabéns!!!
juntas somos melhores, mulheres, homens podem, mulheres não podem, criação, filhos, diferença dos sexos
Bjks!!!
Simone Aline, Blogueira S.A., fashionblogger, beautyblogger, consultório virtual
QUER DE$CONTO$ EM MAQUIAGENS, ROUPAS, SAPATOS E COSMÉTICOS?
CLIQUE AQUI E CONHEÇA NOSSAS LOJAS PARCEIRAS!
Apenas alguém feliz! :)

E que acredita que #juntassomosmelhores ♥

assinatura1s
Diário da Si, Leitura-Textos-Poesias

♥ DESABAFO SOBRE “COBRAS” ♥

Oi gente!? =)
É… hoje eu acordei mais tarde… levantei no susto por causa da hora do marido. Mas ainda estou com aquela preguicinha, sabem? Café quentinho aqui do lado… solzinho esquentando… e pensamentos indo, além… 
Aqueles momentos de suspiros profundos, análise de fatos, reler e-mails. E me peguei pensando em amizades! Ah, os amigos… Aqueles que estão dispostos a ajudar, a amparar… que se preocupam se você está bem, mesmo que distantes…
E agradeço a Deus cada pessoa na minha vida, que me quer bem. E as que não querem, desejo o bem delas também! 
Algumas pessoas me perguntam quantas vezes mais serei passada para trás… E sinceramente? Não importa! Importa que eu siga em frente. Importa que eu não trapaceie para passar ninguém. Importa que eu ajude quem eu encontrar pelo caminho precisando de ajuda!
Não fique esperando “nomes” das cobras que já tive no meu caminho… não sou dessas! kkkkkkk
Me machucou, me feriu? Sarou… tudo sara… simples assim!
E se eu lhe encontrar pelo caminho, lhe ajudo novamente… porque essa é minha essência, minha natureza!
Vovó sempre dizia que cada um oferece o que tem!!! E o que eu tenho de melhor e maior em mim, é o AMOR!!! Sou uma “mãe” nata: cuido, acalento, ajudo, acarinho… E quer saber? Sou feliz assim!!!
A COBRA
“Um mestre do Oriente viu quando uma cobra estava morrendo queimada e decidiu tirá-la do fogo, mas quando o fez, a cobra o picou. Pela reação de dor, o mestre o soltou e o animal caiu de novo no fogo e estava se queimando de novo. O mestre tentou tirá-la novamente e novamente a cobra o picou. Alguém que estava observando se aproximou do mestre e lhe disse:
— Desculpe-me, mas você é teimoso! Não entende que todas as vezes que tentar tirá-la do fogo ela irá picá-lo?
O mestre respondeu:
— A natureza da cobra é picar, e isto não vai mudar a minha, que é ajudar.
Então, com a ajuda de um pedaço de ferro o mestre tirou a cobra do fogo e salvou sua vida.
Não mude sua natureza se alguém te faz algum mal, não perca sua essência; apenas tome precauções.
Alguns perseguem a felicidade, outros a criam.
Preocupe-se mais com sua consciência do que com a sua reputação. Porque sua consciência é o que você é, e sua reputação é o que os outros pensam de você. E o que os outros pensam, não é problema nosso… é problema deles!”


Simples assim! 😉
#juntassomosmelhores #MãedasBlogueiras #BlogueiraSA
Bjks! 
Simone Aline, Blogueira S.A., fashionblogger, beautyblogger, consultório virtual
QUER DE$CONTO$ EM MAQUIAGENS, ROUPAS, SAPATOS E COSMÉTICOS?
CLIQUE AQUI E CONHEÇA NOSSAS LOJAS PARCEIRAS!
Apenas alguém feliz! :)

E que acredita que #juntassomosmelhores ♥