Browsing Tag

Filhotes

Comportamento, Crianças / Filhos, Filmes

SUPERAÇÃO – O MILAGRE DA FÉ

Primeiro trailer do filme “Superação – O Milagre da Fé” é lançado no Brasil:

Aqui em casa está todo mundo ansioso para assistir a esse filme, que estreia nos cinemas do país no dia 11 de abril de 2019. Que a gente sempre teve uma forte ligação com o basquete vocês sempre souberam. Quem acompanha o blog já leu em algum momento a saga do basquete – no país do futebol, kkkkkkk – tudo por causa dos filhotes. Bem, aí já se vão uns 10 anos. E o amor deles pelo basquete só aumentou. Com maridão engajado no time dos Gladiadores, e filhotes agora treinando diariamente em seus times e jogando quase todo final de semana, até eu já adoro o esporte!

E euzinha adoro cinema também, com as preferências tão ecléticas quanto na música. O ano de 2018 foi marcante para o cenário cinematográfico cristão com o lançamento de muitos filmes que impactaram o público e levaram milhões de pessoas às salas de cinema de todo o país. Em 2019 não será diferente, e o primeiro filme a ser lançado será “Superação – O Milagre da Fé”.

O longa-metragem será distribuído pela Fox Film do Brasil em parceria com a 360 WayUp, empresa que tem sido referência nas campanhas de lançamento de filmes cristãos no Brasil.

Com produção de DeVon Franklin (“Milagres do Paraíso”), direção de Roxann Dawson (House of Cards) e adaptado para o cinema por Grant Nieporte (“Sete Vidas”) do livro de Joyce Smith, “Superação – O Milagre da Fé” conta a história real de uma mãe que une a fé, o amor e a esperança para conquistar um milagre e recuperação na vida do filho. Levando em conta que eu me acabei de chorar em todos esses aí de cima, e só de assistir o trailer eu me emociono, vou fazer vergonha no cinema!!!

Sinopse

“Superação – O Milagre da Fé” baseia-se na história real e inspiradora do amor inabalável de uma mãe em face de probabilidades impossíveis. Quando o filho adotivo de Joyce Smith (Chrissy Metz, “This Is Us”), John, cai em um lago congelado no Missouri (EUA), toda a esperança parece perdida. Com John sem vida, Joyce se recusa a desistir. Sua implacável convicção inspira as pessoas ao seu redor a continuarem orando pela recuperação de John, mesmo diante de todo o histórico do caso e previsões científicas jogando contra. Do produtor DeVon Franklin (“Milagres do Paraíso”) e adaptado para o cinema por Grant Nieporte (“Sete Vidas”) do livro de Joyce Smith, “Superação – O Milagre da Fé”  é um lembrete fascinante de que a fé e o amor podem criar uma montanha de esperança e, às vezes, até um milagre.

Não vejo a hora de assistir essa história linda! Porque eu acredito muito no amor de uma mãe por um filho e no amor de Deus por todos os seus filhos. “E tudo o que pedirdes em oração, crendo, o recebereis!”  Mateus 21:22 Aliás, Mateus é o meu livro bíblico preferido. As passagens mais lindas estão ali. Seguido por Provérbios, Lucas e Salmos.

Crianças / Filhos, Diário da Si, Entretenimento e Cultura, Eventos, Famosos, Festas, Notícia

FESTA DE 10 MILHÕES NO YOUTUBE

Na última sexta-feira eu participei de uma festa que teve no Youtube Space aqui do Rio, em comemoração oas 10 milhões de inscritos no canal da Turma da Mônica. E aproveitando o evento, houve vários spoilers do filme “Laços”, que estreia em Junho nos cinemas.

O evento foi encantador, e toda a turminha estava presente: na versão bonecos e claro, humanos! ha ha ha No mundo de Maurício de Sousa, é difícil separar real de fantasia, né não? Mas vocês me entenderam. Fui acompanhada pelo meu Bêzinho, filhote mais novo, que adorou tudo lá! Conhecer Maurício e a Mônica de verdade, não tem preço! E ele super curtiu. Desde que ele fez seu primeiro curso de desenho, ele curte muito quadrinhos. Aliás, por causa deles quis fazer o curdo.

Fomos recebidos com pipoca logo na entrada, e em seguida, houve a abertura do evento. Além da presença do Maurício e da Mônica, da turminha (bonecos e atores mirins), o diretor e Rodrigo Santoro também participaram de uma bate-papo com todo mundo. Vimos vários spoilers, e os atores se emocionaram várias vezes. Até eu me emocionei… rsrsrsrs Ohwn, essa turminha faz parte da minha infância!

Depois do bate-papo, da entrega da placa de diamante do youtube, e de assistirmos alguns vídeos, chegou a vez das fotos e da curtição. Não faltavam opções: doces, lancinhos, refri, sucos, batata-frita, algodão doce… enfim, tudo que uma criança (e uma véia criança) gostam! rsrsrsrs A gente se divertiu muito!

De repente, uma menina veio correndo na direção de uma outra, que estava ao meu lado,  e ela estava com aquele olho arregalado, gritando: “O gato galático está aqui, ele está aqui!!!” Se eu sei quem é? Claro que não, mas pela empolgação da menina, fui perguntar pro meu filhote: “Você conhece o gato galático?” E ele disse: “Claro mãe, quem não conhece ele?” Me sinto um E.T., mas passa! rsrsrsrs E aí ele quis também encontrar o tal gato. E quando viu o rapaz, lá foi ele tirar foto:

Ficou todo feliz! O rapaz é mega simpático, e aí eu descobri que o tal “Gato galáctico” (assim que se escreve) tem vários vídeos desenhando no canal… e lembram que Bêzinho fez curso? Pois é, mas agora acho que filhote também se inspirou no cabelo do rapaz pra mudar seu próprio visual:

Nos divertimos demais! A festinha só acabou a noite. E Marcelo adorou absolutamente tudo! Eu também, porque particularmente, adooooooro uma festa infantil e temática! Vou amar até ficar velha! Ops… mais velha!!! rs

Tem mais fotos desse dia lá na fan page. Clique AQUI pra ver!

Super beijo!

Beleza e Saúde, Corpo / Pele, Crianças / Filhos, Dicas, Diversos, Esportes

HÁBITOS DE ATLETAS

Eu tenho dois atletas aqui em casa. Quem me acompanha há algum tempo, já leu por aqui muitas vezes sobre o basquete dos filhotes. E deixa a mamãe orgulhosa aqui falar: hoje eles são atletas federados! E jogam muito mesmo! Mas o que eu quero dizer não é  [apenas] o quanto eles são bons na quadra! Quero ressaltar a importância da disciplina que o esporte ensina!

Hoje, o mais velho está com 15 anos, e o mais novo com 11. O basquete para eles é um compromisso: com eles, com o time, com seus treinadores. Acredito que todo esporte seja capaz de desenvolver essas características na infância e juventude: responsabilidade, competitividade, coletividade, dentre tantas outras.  E num clube, além do treinamento, há palestras com nutricionistas, dinâmicas com psicólogos, e todo um trabalho que ajuda meninos e meninas a perceberem o quanto os hábitos influenciarão no seu futuro.

Meus rapazinhos se preocupam com o sono, a musculatura, os ossos, e até com a alimentação agora. Sabem que podem comer de tudo, e que para cada coisa existe uma regra. Não tem dificuldade para seguir nenhuma delas. Dá um orgulho!

Eu e meu esposo sempre concordamos que eles tinham que fazer um esporte. Não importava qual. Claro que marido queria futebol (desejo de 10 entre 10 pais brasileiros! rsrsrs). Mas o esporte escolhido foi o basquete. E lá fomos nós, nos desdobrando para que eles conseguissem fazer o que escolheram. As escolinhas sempre foram mais limitadas, os uniformes idem (e bem mais caros também). Achar um tênis de basquete infantil (e num preço acessível) por aqui, é uma tarefa impossível! Então, a gente sempre correu muito atrás de tudo! Mas a gente queria que eles fizessem um esporte. E esse foi o escolhido deles! Então, a gente tinha que fazer a nossa parte também, né?

A vida de um atleta, independentemente da modalidade esportiva praticada, é bem agitada. Eles treinam diariamente, mesmo em época de provas. Tem que aprender a dividir o seu tempo entre os estudos e o esporte. E as notas são cobradas. E é preciso muita disciplina e, sobretudo, concentração para alcançar o pódio. Não é uma rotina fácil, e muitas vezes eles ficam exaustos, cansados de verdade! Mãezica faz massagens nas musculaturas, canta, afaga… e eles caem no sono! Merecido!

A imagem pode conter: 1 pessoa, sorrindo, em péA imagem pode conter: Marcelo André Chagas, em pé

No fundo, eles nos ajudam a melhorar nosso sedentarismo também, nos tornando mais saudáveis.  E eu contei um pouquinho mais da minha história sendo mãe de atleta, para compartilhar com vocês algumas dicas que recebi por e-mail, pois concordo que  alguns hábitos adotados por eles podem ser replicados no dia a dia de qualquer um de nós e que tendem a nos tornar ainda mais saudáveis.

A psicóloga Laís Yuri e a nutricionista Aritiane Silva, especialistas da equipe do Instituto Tênis, instituição sem fins lucrativos que apoia o desenvolvimento do tênis nacional, selecionaram algumas dicas de práticas seguidas por atletas da entidade que podem ser incorporadas à nossa vida, melhorando, assim, a qualidade da nossa saúde física e mental.

De acordo com a psicóloga, para quem busca a equação “mente sã, corpo são”, três hábitos são imprescindíveis. São eles:

1 – Crie metas factíveis e as persiga com determinação.

Elaborar e perseguir metas não são prerrogativas apenas do mundo esportivo. Mas, nesse ambiente, o atleta precisa traçar objetivos bem definidos desde muito cedo. Por exemplo, no Instituto Tênis, um tenista de oito anos de idade já sabe o que são metas, para o que servem, como planejá-las e entende que algumas delas são mais rápidas e fáceis de se alcançar do que outras. Quando metas são definidas e suas motivações são claras, o indivíduo passa a ter foco – ele compreende o que está fazendo e porque deve fazê-lo, o que reduz a ansiedade e o sentimento de frustração;

2 – Organize a sua rotina e tenha tempo para tudo.

Manter a rotina organizada é uma exigência para qualquer atleta. Para não se perder nas atividades e nos objetivos, é preciso de organização; é preciso saber quanto tempo se gasta com cada prática e o horário de cada uma delas. Por exemplo, qual o horário do estudo e por quanto tempo se deve estudar, qual o horário das refeições, dos treinos, de interagir com colegas etc. Assim como um atleta, organizar a rotina é essencial para que todos nós possamos cumprir uma agenda de responsabilidades diárias cada vez com mais eficiência e assertividade;

3 – Respire fundo. Ansiedade não ajuda em nada.

Tirar alguns minutos ao longo do dia, respirar fundo e prestar atenção em si mesmo, sem a preocupação com o que se precisa fazer ao longo do dia é muito importante. Sem isso, a rotina acaba consumindo o indivíduo, que fica cansado, estressado e frustrado e não consegue se apropriar dos seus desejos genuínos e do que realmente precisa para ser feliz.

Já do ponto de vista da nutrição, algumas mudanças também são muito bem-vindas, de acordo com a nutricionista Aritiane. São práticas simples, que podem fazer parte de qualquer cardápio. Vamos a elas:

  1. Diminua o consumo de alimentos processados e evite os ultraprocessados, devido o alto teor de gordura e sódio (comidas industrializadas e congeladas, peito de peru, sorvete etc);
  1. Evite preparações à base de frituras por imersão (frango frito, batata frita etc) e o consumo de produtos refinados (pães brancos, torradas, biscoitos e açúcar);
  1. Faça três refeições fixas ao dia – café da manhã, almoço e jantar – e insira um ou dois lanches intermediários;
  1. Dê preferência às fontes de carboidratos complexos integrais e de fibras (pães e massas integrais com grãos);
  1. Consuma de duas a três porções de frutas ao dia e legumes e verduras nas duas refeições principais – almoço e jantar;
  2. Ingira ao menos 2 litros de água por dia.

    Com tantas boas dicas, é possível, sim, apresentar um excelente rendimento na vida, assim como os atletas do Instituto Tênis estão, regularmente, registrando nas quadras do Brasil e do mundo. Assim como os meus atletas de basquete tem feito ao longo das suas vidinhas Pensem nisso! Beijos.

Comportamento, Crianças / Filhos, Cursos e Educação, Diário da Si

E LÁ SE VAI MAIS UM ANO…

Gente do céu, eu não sei como está aí na cidade de vocês, mas aqui no Rio, 100 OR, o calor está demais! Nem freezer consegue suportar. Os locais de sorvete (dentro do shopping, com ar condicionado) não conseguem vender, porque derretem!

Mas não é sobre calor o post. Nem sobre o ano de 2018 apenas. Claro que o título se refere ao ano atual, e ao fato de que ele passou rápido como os outros anos. Pois é… eles voam, de verdade! Mal começam, e quando a gente vê, está montando a árvore de Natal de novo!  ha ha ha Mas eu quero mostrar mais uma etapa encerrada na vida do filhote mais velho:

Não foi o último ano a ser estudado e não será a última formatura, se Deus quiser! Mas foi o encerramento de um ciclo (que custa uma eternidade!!! rs) da conclusão do ensino fundamental. No próximo ano ele começa no Ensino Médio. E até o boletim chegar, eu estava, como diz marido: “sofrendo de véspera, igual peru de natal!” Sim, eu sou mega ansiosa! Mega mesmo!

Lá nos stories eu mostrei esse dia especial pra mãezica aqui! Inclusive o momento em que ele foi chamado para receber seu canudo, e eu gritei: “Lindo da mãezicaaaaaa!!!”, porque sou dessas!!! E ele ficou rosa de vergonha, pelo lindo e pela mãezica! kkkkkk Nada é tão gostoso quanto acompanhar o crescimento de um filho! Esse foi meu projeto de vida: cuidar deles e participar de suas conquistas! Vê-los felizes e realizados, me realiza também! Poder ajudá-los a realizar seus sonhos, mesmo sabendo que chegará um tempo em que eu não farei mais parte deles, é uma felicidade inenarrável!

Ele andou nos últimos dias apreensivo também. Acho que meu nervosismo deixou ele mais preocupado. Ele precisava de duas notas beeeeem altas, porque deu mole nos primeiros bimestres. Caramba, todo ano que tenho que falar a mesma coisa: garante no 1º e 2º bimestres, que aí os mais difíceis – que são os últimos – você pode relaxar um pouco! Mas adianta mãe falar???? rsrsrs

O importante é que quando chegou o boletim por e-mail, foi uma alegria só. E no fim das contas, deu tudo certo. Todo o planejado foi concluído, e na última segunda-feira, houve a colação de grau:

E a mãezica está como???? Toda orgulhosa, toda boba, e muito, mas muito feliz por ele! Rumo ao Ensino Médio em 2019! 

Comportamento, Crianças / Filhos, Diário da Si, Esportes

MEU BÊZINHO JOGADOR DE BASQUETE

Oi gente linda 🙂

Quem me acompanha lá no instagram (segue lá: @simone_aline) sabe que meu filhote mais novo, Marcelo André, detesta quando eu o chamo assim: de Bê. Recentemente, alguns amiguinhos da escola vieram fazer um trabalho aqui, e ouvi a mãe de um deles o chamando de Bê. Aí falei: “Tá vendo filho, a mãe do seu amigo também o chama de Bê, e ele nem liga. Atende sem cara feia e responde numa boa!” Aí ele me olhou, sorriu e disse: “Mãe, o nome dele é Bernardo!” kkkkkkkk

Ah, tá bom… e daí? Filhos são nossos eternos bebês, crianças, adolescentes no máximo. Porque mesmo quando se tornam adultos, continuam sendo os filhos!

Mas hoje vou falar do meu Bêzinho jogador de basquete. Que ele joga, não é novidade. Teve seu irmão mais velho como ídolo, e claro, acabou decidindo praticar o mesmo esporte!  Parece que foi ontem que jogou pela primeira vez no time do irmão, onde as tias o deixavam treinar e quicar a bola, de tanto que ele já gostava e queria também! Ele era o menorzinho, o xodó do pré-mirim. Vira e mexe dentro da quadra, ele abria os braços e fazia um “aviãozinho”, todo mundo ria. Era uma graça. E ele se sentia jogador também!

Amo ver essas fotos lá do início da “carreira”, ele pequenininho ao lado do irmão mais velho! Claro que meu Bê acabou aprendendo a jogar cedo, e desenvolvendo seu talento também pra coisa! E continua seguindo absolutamente todos os passos do irmão.

Daí que o irmão decidiu que queria fazer peneira esse ano. Peneira  no basquete é igual no futebol: uma “prova”, uma seleção que os times fazem para descobrir novos jogadores nas categorias de base (menores de 18 anos). E ali avaliam as características e habilidades de cada um.

O professor de basquete do time atual do meu Bê… ops, Cecelo – está na iminência de ir para o Vasco da Gama. E já disse que, se realmente for, levaria ele junto.  Mas Cecelo puxou a minha ansiedade. E a primeira peneira que abriu, ele quis logo tentar, para saber exatamente como funciona.

E ontem, lá foi ele para o Fluminense:

Ficou todo bobo porque passou na peneira e irá participar do time. Já até avisou ao treinador, que disse que era para ele ficar no Flu mesmo, porque vai que o Vasco não rola… O Fluminense tem uma escolinha maravilhosa para os times de base, vejo isso desde o pré-mirim.

Mais uma conquista do meu filhotinho mais novo! E a mamãezica está como? Muito feliz por ele também!

Artesanato, Comportamento, Crianças / Filhos, Diário da Si, DIY

TRABALHO INFANTIL (OBRIGUEI MEU FILHO E SEUS COLEGUINHAS A FAZEREM)

Passando aqui para compartilhar um pouquinho do meu dia… exausto, por sinal! ha ha ha

Ontem, soube que filhote tinha combinado com os amiguinhos da escola de irem fazer um trabalho de grupo na casa de um deles. E lá fui eu caçar no grupo da escola, as mães dos amiguinhos. Meu filho já havia trazido até o endereço, para onde meu esposo iria levar ele e mais quatro hoje! E, surpresa, quando falei com a mamãe do amiguinho, ela não estava sabendo de nada!!! Exatamente o que eu havia imaginado. Porque crianças combinam entre si, mas só avisam as mães na última hora, né? rsrsrs

E a mãe do amiguinho só chegaria em casa hoje depois das 18h! Bem, daí, eu sugeri que viessem pra cá. O trabalho é para ser entregue amanhã, ou seja, teriam que fazer mesmo!

Combinamos tudo pelo whatsapp, e avisei ao Klaus: “amor, não esqueça que vai trazer Cecelo (filhote) e mais 4!” kkkkk O sexto amiguinho a mãe trouxe depois.

A galerinha almoçou:

almoço-filhote-amigos-trabalho escolar-

Depois, enquanto eu preparava a caixa de papelão que um deles trouxe, pegaram uma bola de basquete, e foram subindo as escadas para o terraço (onde tem uma cesta), dizendo: “Se precisar, só chamar a gente, tia!” rsrsrs

Oi???? Na, nani, nanão!!! Podem descendo que o trabalho é de vocês, não meu! Vou ajudar, mas não vou fazer! Eles desceram um pouco desanimados, mas acabaram se empolgando, claro. Primeira tarefa: pintar as bolas de isopor. E lá foram eles: cagando mãos, mesa, toalha velha… rsrsrs Mas no final, deu tudo certo! E os planetas ficaram lindos!

Aí veio a hora e encapar a caixa, e confesso: eu a outra mamãe que encapamos certinho. Eles até “ajudaram”, medindo, segurando… mas as colagens ficaram por nossa conta. Porque eu detesto trabalho borrado!!! kkkkk

Comprei várias estrelinhas adesivas, e cada um ganhou uma cartela para colocar na caixa. Adesivos são práticos para as crianças manusearem e dão um visual lindo, sempre!

Eles digitaram os nomes dos planetas, e eu imprimi. Eles cortaram e colaram em seus respectivos lugares. Eu e a outra mamãe colocamos o fio de nylon  no alto, e indicamos como cada um colocaria seu planeta. E a farra foi daquelas! Depois foi só esconder os “nós” do nylon com mais estrelinhas, e voilá:

trabalho escolar-sistema solar-jean mermoz

Quando terminaram, aí sim, puderam brincar! rsrs

E eles mesmos ficaram felizes com o resultado do trabalho. Não paravam de repetir: “caramba, ficou lindo, né? Acho que nenhum grupo das meninas vai ser tão bonito quanto o nosso!”  Olha a preocupação deles?! rsrsrsrs

Mas diz pra mim: ficou lindo mesmo, não ficou? Mãezica fica como???? Toda boba também!

Bem, ainda tivemos dois momentos de lanche, que nem consegui fotografar… e só agora consegui terminar de arrumar a bagunça, e a cozinha! ha ha ha Mas valeu a pena! O dia foi recheado de delícias e de muita arte! AMO essa rotina escolar!

Super beijo,

Comportamento, Datas Comemorativas, Diário da Si

DIA MUNDIAL DO IDOSO

A revolução demográfica está em curso em todo o mundo. Hoje, em todo o mundo, existem cerca de 600 milhões de pessoas com 60 anos ou mais; Desse total vai dobrar até 2025 e chegará a praticamente dois bilhões até 2050 – a grande maioria deles em países em desenvolvimento.

Não é apenas nos países em desenvolvimento que o papel dos idosos é fundamental. Na Espanha, por exemplo, cuidar de pessoas dependentes e doentes (de todas as idades) é feito principalmente por pessoas mais velhas (especialmente as mulheres mais velhas); o número médio de minutos por dia gastos na prestação de tais aumentos de cuidados exponencialmente com a idade dos cuidadores: 201 minutos se o cuidador é na faixa etária 65-74 e 318 minutos se idade 75-84 – em comparação com apenas 50 minutos se o cuidador é na faixa etária 30-49 (Durán H, Fundación BBVA, 2002).

Tais contribuições para o desenvolvimento só pode ser garantida se os idosos beneficiam de níveis adequados de saúde, para os quais as políticas adequadas precisam estar no lugar. Em linha com o Plano de Acção Internacional de Madrid, a Organização Mundial da Saúde lançou em 2002 um documento “Envelhecimento Activo – Um enquadramento político”, delineando suas abordagens e perspectivas para um envelhecimento saudável ao longo da vida.

Os idosos que sentem que são um fardo também podem perceber que suas vidas são menos valiosas, colocando-os em risco de depressão e isolamento social. Pesquisas realizadas por Levy et al mostram que adultos mais velhos com atitudes negativas em relação ao envelhecimento podem viver 7,5 anos menos do que aqueles com atitudes positivas. 
(Levy BR et al. Longevidade aumentada por autopercepções positivas do envelhecimento. Revista de Personalidade e Psicologia Social 2002 83 (2): 261-270)

FONTE

Graças a Deus, mamãe está melhorando a cada dia! E meus filhotes idosos estão uma fofura só: