A MALDITA LEI DE MURPHY

Com certeza você já ouviu falar nele... pois é! E tem realmente momentos na vida que a gente pensa: "Meu Deus, chega! Eu não aguento mais!" Porque é tanta coisa de uma vez só, que a gente parece que foi empurrado numa montanha de neve. e a bola vai só aumentando e aumentando... PQP!

Desde o ano passado, com essa pandemia, eventos parados, dinheiro que é bom, nós não have!!! Depois veio a doença do papai, que foi skate em ladeira. E sem poder sair de casa... o dinheiro acabando. E mais remédios, fraldas, despesas só aumentando! O ano virou, e ao menos essa sensação de que tudo pode dar certo no novo ano, dá sempre um ar de ânimo na gente! Mas na verdade, nada mudou!

Tá... a gente teve que aprender a conviver com o vírus. Mas ainda tem um montão de protocolos a seguir, e várias coisas sem poder ainda acontecer. Eventos? Nem pensar! Continuamos na merda, financeiramente falando! 

Aí a gente pensa: dinheiro a gente arruma, dá um jeito, corre atrás. O importante é ter saúde. E eu tenho agradecido a Deus todos os dias por ter minha saúde 100% (tá... não é bem assim! rsrs Mas uns 90% vai...) para cuidar dos meus pais. E com todas as limitações deles também, eles estão bem de saúde. 

Mas hoje pela manhã, eu escorreguei no chão úmido da sala. Tinha acabado de limpar. E caí feito uma estrela do mar. Minha cara bateu direto no chão, e eu só ouvi o barulho de algo quebrando, e senti meu dente na língua! Senhor, eu levantei desesperada... e sentindo aquele "buraco" na boca. Peguei o pedaço do dente que estava quebrado, e parei na frente do espelho do banheiro, aos prantos!

Eu só conseguia pensar em uma coisa nesse momento: "Por que Deus??? Eu amava o meu sorriso, e não tenho mais ele! Pq?" Confesso que fiquei muito, muito triste e chateada de verdade. Caramba, tenho feito tudo o que posso, estou tão cansada, mas tão cansada... e agora banguela??? 

Fiquei mais de uma hora chorando, de soluçar. Eu não conseguia parar. Só depois que eu comecei a fazer piada, a rir... porque não dá pra não rir da minha cara desdentada!!! kkkkkk


Dentista vai me encaixar amanhã na hora do almoço, graças a Deus. Porque não me imagino ficar por aí com o dente quebrado. Ainda bem que ainda estamos tendo que usar máscaras (assim disfarça! rs).

Beijos da Si

UM DIA DE CADA VEZ!

Todos nós temos os nossos problemas e preocupações, e a vida nos ensina a sermos mais ansiosos, a planejarmos o futuro, a nos precaver das coisas... mas muito é inevitável. Esses dias eu falei aqui sobre como é o dia a dia cuidando dos idosos. Vira e mexe temos uma surpresinha! E nem sempre ela é legal!

Mas hoje foi um dia daqueles gostosos, sem trabalho difícil, e como diz papai: "com tudo dentro dos conformes!" rsrsrs

Eu fui cedinho levar pão para eles (porque esqueci de levar o pão a noite). Ainda dormiam. Acordaram bem. Troquei a fralda do papai e o levei para molhar as plantas. Pela manhã normalmente ele está um pouco irritado. Mas não hoje! Hoje ele estava bem. Lembrei a ele como se faz para molhar as plantas: esticar a mangueira, ligar a torneira, e ir de vaso em vaso... Ele sempre fez isso. Mas não se lembra mais como faz. As tarefas mais simples - do tipo abrir uma torneira e fechar depois - ele esquece!  

Mas hoje ele estava super bem. Sem dificuldade para nada. Fez número 2 no vaso (sem cagar tudo! rs). Tomou banho sozinho. Lembrou de todos os remédios antes de eu dar! Estava um "rapazinho"! Ohwn... eles ficam tão crianças na velhice. É uma fase tão gostosa. E eu me sinto tão feliz em poder estar com eles. Mesmo não sendo o dia todo, o tempo todo... é todo dia! 

Quisera eu ter dinheiro para construir uma casa em cima deles! Aí eu já acordaria lá. E dormiria também! Poderia me dedicar ainda mais. Mas já agradeço a Deus pele força que Ele tem me dado na minha rotina diária. 

Mas assim como quando temos nossos filhos, a gente tira forças sabe Deus de onde!!! Minha bursite nos ombros? Tá aqui firme e forte! Minha tendinite? L.E.R? Dores na coluna, nos pés, no pescoço... acho que não tem nenhuma parte do meu corpo que não doa! kkkkk Mas a gente liga aquele "botão mágico da fé", que sabe que no dia seguinte a rotina pode ser mais pesada do que a do dia anterior, e Deus cuida da gente durante o sono, nos revigora! 🙏

Amanhã será dia de retirar os pontos da última queda do papai e fazer vários exames de laboratório nos meus filhotes idosos. Então, vou descansar o quanto puder, e pedir na minha oração para que amanhã eles estejam como hoje!

Como eu disse lá no título do post: um dia de cada vez! E não é assim que tem que ser?

Beijos da Si

A VIDA COM FILHOS IDOSOS

Sabe, quando a gente tem filho, tudo muda na nossa vida. E passamos por "bons apertos" em todas as fases do crescimento: as quedas de quando aprendem a andar, os tombos de bicicleta, uma fratura após um momento de arte, e etc, etc, etc...  Aqueles momentos que a gente sofre, mas graças a Deus, tudo se resolve e fica bem.

Pois é... assim também é quando os nossos pais envelhecem. Ficam teimosos, fazem arte, só que não aceitam "ordens dos filhos", afinal, eles são os pais mesmo! rsrsrs E vira e mexe a gente é surpreendido por uma desagradável surpresa, e precisamos sair correndo. Planos? Esqueça-os. Aprendemos a lidar com o inesperado o tempo todo.

Diariamente, eu vou pra casa dos meus pais pela manhã, e fico por lá até que o almoço chegue: limpo o quarto, cuido do papai, dou banho, brinco e faço companhia... Eles tiram um cochilo depois do almoço, e finalzinho da tarde, eu volto pra lá, para ver o que estão precisando, se preciso limpar algo, dou janta, remédios, e eles deitam por volta de 20h. Com o Alzheimer diagnosticado no papai, os dias tem sido mais "Kinder Ovo" ainda: uma surpresinha sempre diferente! Um dia está bem, o outro acorda irritado! Tem dias que quer quebrar tudo, outros quer só descansar! E assim seguimos. 

Eu sempre acalmo ele. Fico tão feliz de perceber o quanto faço diferença no dia a dia dele. Nos momentos que ele está nervoso demais, basta eu chegar que ele já começa a melhorar. Papai sempre teve o dom de me acalmar: nos dias de trovão, sem luz, no meu medo de altura, de baratas e nas mais diversas situações. Papai sempre foi a calma em forma de pessoa! E eu tento retribuir isso, mesmo sabendo que não chego nem perto da paciência absurda que ele sempre teve! ♥ 

Hoje foi um desses dias na correria e na surpresa! Eu estava ainda de camisola fazendo o café, e o telefone tocou. Era mamãe, dizendo que papai estava caído e não parava de sangrar. Troquei de roupa correndo, peguei a "bolsinha do bebê" (que eu já deixo pronta! rs Fraldas, lenços umedecidos, hipoglós e uma muda de roupa) e parti pra casa deles. Ainda bem que moramos super pertinho. Em 5 minutos eu cheguei. E a cena era apavorante: papai caído no chão, pernas para o alto (no segundo e último degrau da área), o sangue escorrendo por trás da cabeça, e ele chorando! 

Tentativas frustradas de pedir ambulância, marido e eu levantamos ele após termos a certeza de que não havia nada fraturado, e podíamos mexer nele! Colocamos ele no carro, de fralda mesmo, e lá fomos para o hospital. 

                  

Na emergência ele entrou direto, enquanto eu fazia a ficha na recepção. Idoso, 86 anos, queda quase da própria altura... sem desmaio, sem vômitos, sem sonolência! Graças a Deus. Quando eu entrei, o médico já estava achando que papai estava um tanto quanto confuso devido a queda, mas não, ele estava normal mesmo! rs Avisei do Alzheimer e informei os remédios que ele usa diariamente. Aí o médico entendeu a "confusão", e descartou as frases aleatórias que papai repetia. A tomografia não apresentou edemas, hemorragia interna, fraturas,  presença de ar na região cerebral, nada! Graças a Deus! 🙏

Algumas horas em observação, 7 pontinhos de sutura, e papai foi liberado! 👐

               

Por mais pesado que seja o dia, quando eu encerro na casa deles, e os deixo deitados já, olhos nos olhos, só eu sei o quanto o olhar do papai é de agradecimento. Ohwn... os olhos dele dizem tudo. Ele sempre teve o olhar calmo, sereno, tranquilo. E com a idade, não seria diferente! Vejo o amor nos olhos dele. E sei o quanto ele vê o mesmo em mim também. Olhos de amor não tem preço. Não precisam de palavras. Mas mesmo assim, eu sou faladeira, e repito diariamente: TE AMO! E ele esboça um leve sorriso, piscando e dizendo sem uma palavra sequer: eu também!

SAPATINHOS SOLIDÁRIOS

Vamos começar o mês já falando de um projeto bem bacana? Essa ação é de muita relevância, em prol de uma instituição seríssima e afetada pela crise ocasionada pela pandemia. 


Como seria se pudéssemos entregar às crianças o poder de modificar nosso planeta?

Certamente veríamos a natureza sendo cuidada com mais carinho, teríamos a bondade como um de nossos alicerces e presenciaríamos as nossas cidades repletas de murais coloridos e com mensagens positivas por todos os cantos.

Inspirada nessa ideia, a Gambo, uma das principais marcas de calçados infantis do mercado, lança sua coleção Inverno 2021 - Imagine e firma uma parceria inédita com a Casa Hope, instituição filantrópica que oferece acolhida e todo o suporte às crianças em tratamento de câncer e transplantadas (e suas famílias), provenientes de todo o Brasil, aumentando suas chances de cura.

Na próxima coleção a empresa estará 100% comprometida em auxiliar e estimular seu público a se envolver com a causa, com uma série de ações. Bacana, né?

Segundo Luis Eduardo Pereira, gerente comercial e marketing da Gambo, “a parceria com a Casa Hope é um marco importante na nossa empresa e legitima nosso comprometimento com a responsabilidade social. Vamos batalhar juntos para o sucesso dessas ações e esperamos inspirar nossos parceiros e clientes a se envolverem com essa causa tão especial”.

As ações tiveram início em janeiro desse ano, com a criação de dois produtos temáticos com a imagem do urso panda, símbolo da Hope, que foram doados pela Gambo para venda na loja virtual da Casa. A verba integral da venda da linha panda será revertida para a Casa Hope.

                  

Apaixonada nessa sapatilha de panda! Será que fazem 36?

Já, a partir de fevereiro, na venda de qualquer produto da coleção Inverno 2021 nas lojas que revendem a marca, parte da renda será revertida para a Casa Hope. Todos os produtos Gambo receberão uma tag de identificação sinalizando, que na compra do produto, o consumidor estará automaticamente ajudando a Hope. Ohwn... pra quem ainda tem filhotes pequenos, vale a pena tentar ajudar na hora das compras! Seu filho ganha um sapato de qualidade e fofo, e ainda ajuda um amiguinho.

Além disso, no verso da tag, um QR Code direciona o consumidor para conhecer a causa e fazer uma contribuição pessoal, se desejar.

Para celebrar e fortalecer ainda mais essa união, uma linha com os clássicos preferidos dos meninos e meninas recebe o nome de Gambo Hope.

Finalizando essa série de ações, a cada 100 compartilhamentos da ação ou 100 hashtags #CadaSapatinhoImporta, além de ajudar a promover a Casa Hope, a Gambo fará mais uma doação substancial para a Casa. E eu não ficaria de fora dessa causa, né?

Onde encontar:




Sobre a Casa Hope

A Casa Hope é uma instituição 100% filantrópica, fundada em 1996 por Cláudia Bonfiglioli e Patrícia Thompson, que oferece apoio biopsicossocial e educacional à crianças e adolescentes portadores de câncer e transplantados de medula óssea, fígado e rins, juntamente com seus acompanhantes. São pessoas com baixo poder aquisitivo procedentes de todo o Brasil, que precisam de um lugar de apoio ao serem encaminhadas para tratamento em São Paulo.

Durante esse período, a instituição oferece moradia, alimentação, transporte (para hospitais, aeroportos e rodoviárias), assistência social e psicológica, medicamentos, vestuário, escolarização, terapia ocupacional, recreação dirigida, passeios culturais, festas comemorativas e cursos de capacitação profissional para os acompanhantes.

Ao proporcionar uma rotina normal às crianças e adolescentes, a Casa Hope contribui para o aumento de suas reais chances de vida, descentralizando-os da doença e oferecendo esperança, carinho, dignidade e respeito.



Sobre a Gambo

O nome Gambo originou-se do latim e significa base, apoio, sustentação.

Baseada nos pilares de seu nome e inspirada pela natureza, a Gambo, com mais de 3 décadas de experiência em fazer calçados de qualidade, produz cada par artesanalmente, tornando-o um produto único.

Os sapatos são produzidos em couros nobre, selecionados e super macios, para meninos e meninas, nos tamanhos 13 a 36. Yes, eles fazem meu número!!! 😍

O ÚLTIMO DIA DO MÊS

Mas gente, como assim já terminou Janeiro de 2021??? 😱

O ano de 2020 voou, e a gente sentiu mais ainda porque todo mundo teve que reinventar absolutamente tudo: adaptar novas rotinas, novas peças de acessórios, novas maneiras de fazer compras, novo tudo!!! A pandemia deu um verdadeiro nó na economia. Eu que trabalho com eventos, me fu, literalmente! 😂 Mas é vida que segue. 

O ruim de trabalhar por conta própria é isso: um dia tá tudo bem, e no outro a gente se vê na necessidade de fazer "bico" (e não é charme pra fotinho não!!! rsrsrs)

Mas graças a Deus não nos falta saúde para seguir. É bem verdade que as costas doem, os pés, as pernas... kkkkk Mas a idade é assim mesmo. Quando a gente diz que tem saúde depois dos 40, é porque não tem nada além de dores articulares e problemas de pressão! 😍 Só isso tá é muito bom! 

Eu confesso que nem todos os dias eu acordo assim com essa positividade toda. Mas na maioria sim. E quando eu levanto com mais cansaço e desânimo, eu tento meditar uns minutinhos. Fechar os olhos, fazer uma oração, "olhar para dentro" (como diz meu pai) 💕 Papai sempre foi minha maior inspiração, em tudo: sabia fazer trabalhos manuais lindos, sabia transformar as coisas e reaproveitar absolutamente tudo! E NUNCA, mas N-U-N-C-A mesmo, vi meu pai alterar o tom de voz com alguém, nem nos momentos de raiva! A paciência dele é algo que chega a irritar, sério! Já ouviram falar de Jó??? Pois é... aprendeu a ter paciêancia com papai! 😂😂😂

E mesmo agora com o Alzheimer, embora tenha sua teimosia e agressividade, a maior parte do tempo ele mantém a mesma serenidade de sempre! Isso me impressiona, de verdade! Até nos momentos em que ele diz que vai quebrar tudo em casa (e todos os dias tem esse papo! rs) ele "grita" em tons mais baixos. Muito diferente do papai mais novo. Hoje ele implica com tudo mundo, de quem passa na rua, aos repórteres na televisão. Ninguém presta, ninguém vale nada, todo mundo é safado e ladrão! kkkkk

O ano de 2020 foi extremamente difícil pra mim. Não apenas pelas questões financeiras, mas pelas questões familiares mesmo. Me tornei novamente "mãe", agora dos meus pais, literalmente! Mãe mesmo: eu que cuido da comida, das compras, dos remédios, dos exames, das consultas médicas e idas ao banco... e etc, etc, etc! Papai desceu como um skate em ladeira: sem freios! Até constatarmos o Alzheimer mesmo. E esse Janeiro foi um mês de altos e baixos com os novos medicamentos do tratamento. 

Eu havia planejado algumas mudanças do meio do ano passado para cá... mas não consegui concluir nenhuma delas! Mas estou em paz com isso. Quero aproveitar os dias com meus filhotes idosos, da mesma forma que aproveito com Dandan e Cecelo (meu mais velho e meu caçula). Quero dar a eles a paciência e o amor que sempre me deram. #SimplesAssim

E amanhã começa mais um mês, que a gente sabe que vai voar também, porque é o mais curtinho do ano! Mas vamos que vamos, que nem sempre a gente precisa planejar. A gente precisa é agir, executar, criar e seguir!

Sorrindo sempre! Porque chorar não adianta mesmo! rsrsrs

Beijos da Si

QUER SE DESTACAR NO INSTAGRAM?
E-BOOK

Atualizações do Instagram

Subir