DIA INTERNACIONAL DE QUEM?

em 20 fevereiro 2016

Quando Chris Brown agrediu Rihanna, a carreira dele continuou como se nada tivesse acontecido.
Quando Kadu Moliterno agrediu, mais de uma vez, sua esposa, ele continuou contratado e atuando.
Quando Dado Dolabella agrediu Luana Piovani, ele ganhou a primeira edição de A Fazenda.
Quando Bolsonaro disse que não estupraria uma deputada porque "ela não merece", ele foi chamado de mito.
Quando Eminem fez raps misóginos atacando Mariah Carey, ele continuou vendendo discos e fazendo shows.

Agora, quando a cantora Kesha denuncia o estupro e o abuso de seu empresário, ela foi julgada culpada por quebra de contrato pela justiça americana, sendo proibida de continuar sua carreira.

E digo mais: Kesha é branca, cisgênero, rica e famosa. E, ainda assim, sofreu e não foi amparada. Imaginem só o que não acontece com mulheres negras das periferias do mundo e ninguém nem fica sabendo (tampouco se importando).

Justiça, em qualquer lugar do mundo, é apenas uma ilusão.

~Eve McGonagall

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ficarei muito feliz ao ler seu comentário. Mesmo que seja uma crítica, feita com educação, é bem-vinda para que o conteúdo do blog possa sempre melhorar!



Topo