♥ ANDROGINIA OU ANDROGENIA ♥

Oi gente, eu de novo...
é... de novo...rsrsrs
Bem, eu estava aqui lendo ainda...rsrsrs
Entre um "arroz no fogo", uma "troca de roupas de camas", uma "varrida"...rsrs
Acabo sentando aqui e lendo mais alguma coisa!
Agora, estava a ler o "diário virtual" do Lukas, do blog A cela de um anjo caído.
E reli algumas coisas (incluindo os comentários, porque ele sempre responde). Como alguns sabem, ele anda meio "sumido" em repouso depois de um acidente de moto (querem mais detalhes, acessem... rsrs)
Bem, mas aí, lendo esses tais comentários, alguém escrevia que nunca imaginou a androginia como um fator que pudesse ser visto "negativamente" pela próprio andrógino.
Eu nunca havia pensado sobre o assunto até essa postagem do Lukas, e confesso que partilhava da mesma "teoria". Nunca me passou pela cabeça que alguém pudesse em algum momento se sentir mal com isso...
E a pessoa que fez o tal comentário, ainda completa, dizendo que adoooooora tal aparência e acha os andróginos super bonitos! E engraçado, eu sempre os vi assim também... Caramba, é claro que no meio musical, as vezes "extrapolam" essa característica natural. Mas, engraçado, quando eu era adolescente, eram os primeiros que me puxavam os olhos... magrelos, cabelos longos, traços delicados... pareciam desenhos... e eu sempre admirei isso...
Caramba, aí quando li o desabafo de alguém assim, pensei: "puxa, nunca imaginei dessa forma!"
E agora, acabei de ler um comentário que "pensa como eu"... rsrs engraçado isso! Como "defeitos e qualidades" são tão pessoais quanto "certo e errado". E a sociedade como um todo é que geralmente cria esses "conflitos". Chato isso... de querer determinar o "como devemos ser, agir, pensar..." É claro que a sociedade em si também coloca um "freio" para não vivermos nosso lado "animal" tão irracional (que em "bando ou grupos" ainda piora... que digam os guerrilheiros, que no "auge" do irracional no meio da guerra, matam crianças e estupram mulheres para saciar o instinto. Casos clássicos - e tristes - que a psicologia explica!)
E se por um lado a sociedade "poda", por outro, "faz surgir ervas daninhas".
O importante é nunca deixar de sermos aquilo que somos... é nunca fazer alguma coisa que vai contra nós mesmos, apenas para agradar aos outros... E agir com o coração, é a melhor maneira disso! Agindo assim, não há "julgamento", não há "primeira impressão que fique"! Ditados infelizes como esse, são feitos por pessoas que só enxergam com os olhos... e esses são "ignorantes" por natureza. Felizes são os que conseguem ver com os olhos da alma, porque não precisam da "visão" para ver o que há de bom nos outros!
E só pra esclarecer,depois que li essa publicação do Lukas, andei lendo várias coisas a respeito, em especial falando da cultura japonesa (mangás e afins, que eu adoro bastante, pena que não tenho mais idade para ir numa festa dessas... kkkkkkkkk E Klaus nunca foi um grande fã das minhas "personalizações").
O termo "Androginia", como muitas palavras do vocabulário ocidental, vem do grego. Vem da junção de “andros" (palavra usada para designar "homem" e tudo o que é masculino) e “gimnos” (que designa "mulher" e tudo o que é feminino. Isso porque os gregos acreditavam que os seres humanos inicialmente eram andrógenos, e que, cortados ao meio pelos deuses, de transformariam em duas partes separadas que buscavam uma a outra para se completar. É daí que vem termos como "cara-metade, alma-gêmea, etc". Aliás, essa visão grega, de encarar os sexos como coisas opostas, teria influências importantes na forma da atual cultura ocidental encarar a sexualidade humana.  Outro exemplo é o da cultura judaica, da qual derivaria a cultura cristã, com os anjos, que são seres andrógenos, e muitos outros exemplos de androginia podem ser encontrados em praticamente todas as culturas. A verdade é que em todo lugar existe quem goste (ainda que negue) ou pelo menos sinta um certo fascínio pela androgenia.  E "Androgenia" tem o mesmo significado, mas alguns explicam a "genia" vindo da palavra gene (que na definição da genética clássica, é a unidade fundamental da hereditariedade), por isso podemos ver a palavra escrita dessa forma em muitos trabalhos sobre a calvície!!!
Ambas as palavras estão corretas, existem e sim, significam a mesma coisa! Dúvidas, o Aurélio responde!!!
Bjs e até!

0 CLIQUE AQUI!:

Postar um comentário

Ficarei muito feliz ao ler seu comentário. Mesmo que seja uma crítica, feita com educação, é bem-vinda para que o conteúdo do blog possa sempre melhorar!

QUER SE DESTACAR NO INSTAGRAM?
E-BOOK

Atualizações do Instagram

Subir