♥ AS VEZES É PRECISO... ♥

em 06 agosto 2011

"Às vezes é preciso aprender a perder...
 a falar sem nada dizer...
 a esconder o que mais queremos mostrar!!!
Dar sem receber, sem cobrar, sem reclamar...
 Às vezes, é preciso partir antes do tempo, dizer aquilo que mais se teme dizer, arrumar a casa e a cabeça, limpar a alma.... (e isso dói!)
 Às vezes, mais vale desistir do que insistir...
 No ar ficará para sempre a dúvida se fizemos bem, mas pelo menos temos a paz de ter feito aquilo que devia ser feito, somos outra vez donos da nossa vida!!!
 Às vezes, é preciso abrir a janela (da alma, do coração) e jogar tudo fora...
Tentar esquecer as palavras (e foram poucas...), tentar esquecer a voz...
Tentar esquecer o cheiro, as mãos e o toque (que nem chegamos a sentir...)
Enfim, apagar a memória, sem medo de a perder para sempre...
Esquecer tudo, cada momento, cada minuto, cada passo e cada palavra...
Cada promessa e cada desilusão... (doces mentiras, talvez)
Porque quem parte é quem sabe para onde vai, quem escolhe o seu caminho, mesmo que não haja caminho, porque o caminho se faz a andar. O sol, o vento o céu e o cheiro do mar são os nossos guias, a única companhia, a certeza que fizemos bem e que não podia ser de outra maneira. Quem fica, fica a ver, a pensar, a meditar, a lembrar... Até se conformar e um dia então, quem sabe... esquecer!" *


* Adaptação - As Crônicas da Margarida, Margarida Rebelo Pinto


"Há pessoas que nos falam e nem as escutamos, há pessoas que nos ferem e nem cicatrizes deixam mas há pessoas que simplesmente aparecem em nossas vidas e nos marcam para sempre..."  Cecilia Meireles


"Poderia sim ser quase nada, se não tivesse sido tudo. Poderia não ter significância ou significado, senão fosse você. Senão fosse seu riso me chamando para dançar no meio do mundo, senão fosse seu nome se espalhar por todos os cantos dos meus pensamentos e os poros da minha pele, senão fosse o seu olhar na primeira vez que te vi, senão fosse seu ar de segurança, senão fosse sua simplicidade em falar. Se por um momento só, você não tivesse sido tão profundo. Se por um momento só, não tivesse sido você, teria sido tudo inútil, teria sido tão em vão. O amor vem depois de você, e as palavras vem depois do amor. Tão clichê, tão bobo, quando a gente quer dizer que está apaixonada e sente tão amada a ponto de esquecer o resto do mundo. Tão tola nossa forma mais planejada para não ser amarrada pela paixão. Não vale nada toda razão quando o coração desperta.
O amor seria sim como qualquer palavra... se não fosse sua chegada." *

* Cáh Morandi


Um comentário:

Ficarei muito feliz ao ler seu comentário. Mesmo que seja uma crítica, feita com educação, é bem-vinda para que o conteúdo do blog possa sempre melhorar!



Topo