ECO.GLITTER: BRILHO CONSCIENTE!

em 28 fevereiro 2019

Dia desses, num grupo de blogs e influenciadores que participo no facebook, li sobre o  eco.glitter, e fui me informar, porque é sempre bom a gente poder conhecer as novidades para ajudar o planeta, né non? A gente tem que pensar no futuro, mesmo que a gente não esteja mais aqui... alguém vai estar! E o que vamos deixar para eles? Filhos, netos, bisnetos... O que vamos deixar não em valores, porque o mundo é a melhor herança que se pode herdar. Pena que a maioria custe a entender isso!



Você sabia?
Segundo a ONU Meio Ambiente, o plástico é o maior desafio ambiental do Século XXI. Ele foi desenvolvido para substituir produtos produzidos com marfim dos elefantes no século XIX, inicialmente de um material derivado de celulose. Depois, passou a ser produzido com petróleo para baratear e garantir sua durabilidade. O problema é que, em um mundo muito consumista, que descarta produtos muito rápido, esse material demora séculos para se decompor naturalmente na natureza, e acaba por poluir nossos rios e oceanos.
Um desafio maior ainda são os microplásticos, que por seu tamanho diminuto são muito difíceis de se recolher, e acabam sendo ingeridos por animais microscópicos, entrando na cadeia alimentar até chegar no ser humano. Cientistas já encontraram contaminação plástica no sal marinho nos Estados Unidos, Europa e China. O mesmo está acontecendo com fibras sintéticas de roupas, pois, a cada lavagem desses materiais, milhares de partículas de plástico são liberadas e vão parar nos ralos, seguindo para córregos, rios e desaguando nos oceanos. A preocupação é que haja um “sufocamento” dos mares e de seus organismos responsáveis pela fotossíntese. Calcula-se que cerca de 60% do oxigênio que respiramos vem dessas águas. Estimativas de cientistas calculam que em 2050 serão 33 bilhões de toneladas de plástico nos oceanos, mais do que o peso de todos os peixes juntos!


Você sabia que o glitter comum, de plástico, vira um resíduo muito prejudicial ao meio ambiente? Ele é formado por pedaços de plásticos copolímeros, folhas de alumínio, dióxidos de titânio, óxidos de ferro, oxicloretos de bismuto ou outros materiais pintados em metálico, cores neon e cores iridescentes. Nada disso pode ser reciclado e, como há muitos químicos envolvidos, o tempo de decomposição é muito grande. Esses pedacinhos de plástico têm capacidade de, no oceano, absorverem produtos tóxicos, como pesticidas, metais pesados e outros tipos de poluentes orgânicos, o que faz com que os danos à saúde da biodiversidade sejam muito maiores. Os animais aquáticos acabam consumindo esses microplásticos e sofrendo obstruções em seu sistema digestivo e absorvendo esses compostos tóxicos, e isso pode chegar até o ser humano pela cadeia alimentar!


Mas como podemos resolver esse problema?
Como consumidores e produtores, temos muito poder, e podemos investir em materiais alternativos! Existem empresas usando fibras de matérias-primas naturais, como a mandioca, cana-de-açúcar ou coco, opções de pano em vez de plástico, e claro, glitter biodegradável! Além disso, melhorar e conscientizar a população sobre coleta seletiva e redução do uso de plástico podem contribuir e muito para a mudança que queremos ver!


A eco.glitter traz glitter ecológico, vegano, biodegradável e hipoalergênico feito artesanalmente com muito amor para você arrasar nesse carnaval! A marca foi desenvolvida por um casal formado por uma bióloga e um engenheiro de materiais, unindo o que há de melhor em termos de sustentabilidade, ecologia e preocupação com a natureza.


Composição
O eco.glitter é fabricado artesanalmente a partir de mica e corante alimentício. A palavra “mica” vem do latim micare, que significa “brilhar”, e é o nome dado a vários minerais brilhantes, chamados filossilicatos. A mica é usada em diversas aplicações, e na indústria cosmética é utilizada para realçar os produtos com nuances de efeito brilhante,
como blushes, sombras, lápis de olho cintilantes, batom, gloss, rímel, esmaltes brilhantes e até cremes dentais. Esse produto é liberado pela ANVISA e está na Lista de Substâncias Corantes Permitidas para Produtos de Higiene Pessoal, Cosméticos e Perfumes, de acordo com a Resolução nº 79 de 28/08/2000 atualizada na Resolução nº 39 de 30/08/2010. O corante alimentício utilizado é vegano.


Como usar?
Você pode usar um fixador de sua preferência! Nós gostamos muito do efeito com manteiga de karité e manteiga de cacau. Também dá pra aplicar em cima de uma base cremosa ou protetor solar, se for cremoso! Depois, basta colocar um pouco na palma da mão e, com um dedo ou pincel, aplicar levemente sobre o seu fixador.


Como retirar?
Você pode usar o demaquilante de sua preferência, ou óleo de coco, e lavar com água e o sabonete que você costuma usar para o rosto. Usando eco.glitter, você faz sua parte nesse carnaval para reduzir o uso de plástico! Não esqueça de levar sua caneca e canudo de inox, e evitar consumir copos e canudos de plástico. Arrasem e brilhem com consciência nesse carnaval e o ano todo!!!  *


A imagem pode conter: 1 pessoa, sorrindo, texto


Eu sou louca por glitter, e por isso super me interessei quando vi a pauta no grupo. E confesso: vocês sabem que eu sou econômica (mão-de-vaca mesmo! rs); então a primeira coisa que me veio na cabeça foi de que o valor seria algo absurdo. E não! São um pouco mais caros que o glitter comum, e tem o mesmo efeito. No brilho, claro! Porque no planeta, o efeito é muito diferente! E compensa! ♥ 



E é sempre bom pesquisar, né? Depois que recebi essas informações, fui buscar na internet outros fabricantes. E achei uma outra marca, que vende a mesma quantidade, por quase QUATRO vezes o valor dessa! Jesus, peralá... então a pessoa pensa em algo para melhorar o mundo, e cobra um absurdo por isso??? Dá pra entender??? Gostei muito de conhecer a eco.glitter. Porque gosto de pessoas que pensem no MUNDO TODO, e não apenas em lucros e na modinha! E a modinha, de uns tempos pra cá,  é se dizer eco para superfaturar! #FICAADICA


 

 
*Por Janaína Serrano e Felipe Bitencourt

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ficarei muito feliz ao ler seu comentário. Mesmo que seja uma crítica, feita com educação, é bem-vinda para que o conteúdo do blog possa sempre melhorar!



Topo