VOLTANDO A ESTUDAR

em 03 dezembro 2019

Que eu curto necro, todo mundo sabe... Há alguns anos tenho buscado cursos na área de tanatopraxia. Encontrei algumas páginas e sites bem legais na internet, e um curso na Cruz Vermelha aqui no Rio. Mas sempre ia adiando a matrícula. Porque embora eu tenha o interesse, eu ficava pensando no tempo de duração do curso, e consequentemente na minha ausência de casa nesses dias. Depois teria o estágio também, fora de casa. E eu deixei de trabalhar fora justamente por causa dessa inflexibilidade de horários. Trabalhar em casa requer uma rotina, mas nos permite fazer nossos próprios horários e adaptações sempre que necessário. Isso facilita os eventos, as viagens e a vida de mãe Porque foi por causa deles que eu deixei um trabalho com carteira assinada. O que eu sempre busquei com isso, foi estar com eles durante a maior parte do tempo, acompanhando cada etapa da vida deles.

Então, sempre que penso em estudar alguma coisa, fazer um curso ou algo assim, penso em quais serão os momentos que terei que abrir mão. E definitivamente, ter que cumprir horários que não sejam os deles, me faz sempre repensar.  E eu não poderia trabalhar na área posteriormente, afinal, os mortos não viriam pra minha casa! he he he Eu teria meus horários de mãe comprometidos novamente. Não tenho como escolher o dia e a hora para alguém morrer, né? E voltaria a ter aquela vida profissional da qual quis abrir mão há anos atrás.

Mas confesso que, trabalhar com eventos e redes sociais teve seu auge e melhoramos muito o relacionamento com imprensa e marcas ao longo dos anos. Mas em 2019 parece que regridimos boa parte do caminho. Antes, blogueiras ganharam fama de brindeiras. E foi uma luta conquistar nosso espaço e provar por A+B que tínhamos potencial e voz nos blogs. Aí vieram as redes sociais pra ajudar e também cagar tudo! Literalmente, o youtube transformou anônimos em famosos. E a garotada mais nova busca a fama a todo custo. E daí, mais recentemente, o instagram virou o "blog" de hoje (ou instablog, como insistem em dizer pessoas que mal sabem escrever o português, e se dizem blogueiras ou influencers), Vergonha alheia??? Eu sinto! Surgiu cada coisa de um ano pra cá, que jogou o trabalho de anos no lixo! Triste realidade pra quem trabalha na internet há tempos. E sinceramente? Acredito que isso ainda vai acontecer várias e várias vezes, com novas redes e tecnologias. E o que a gente pode fazer nesses momentos, é enxergar além, como sempre!

Não que eu esteja cansada de trabalhar escrevendo (porque isso não cansa nunca! ). Mas as pessoas que chegam querendo sentar na janela, elas passam dos limites! O povo fica enlouquecido para ganhar mimos, ganhar notoriedade, ganhar apenas... essa é a palavra preferida de quem chega na internet sem entender muito da coisa! Trabalhar que é bom, ninguém quer! Mas ganhar, todo mundo!!! E pasmem, fazem coisas que deixam qualquer um boquiaberta! E as marcas, claro, tiram seu proveito também.

E eu tenho sentido muita falta de estudar pra mim, entendem? Eu estudo o comportamento na internet, porque vivencio isso! Mas  lidar com mortos sempre foi mais fácil que com vivos. he he he E sempre me aguçou mais também. O oculto, o incomum, o inevitável... sempre habitaram meus pensamentos. Sempre tive curiosidade pelo "empalhamento". Ah, se eu tivesse buscado isso antes... Mas tudo tem sua hora! E comecei a estudar sobre taxidermia:
Comecei as aulas hoje e estou tão entusiasmada! Taxidermia é fascinante, e reúne absolutamente tudo que eu mais amo: vida/morte, ciência/fé, trabalho/amor Perfeito, né?

Beijos da Si,

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ficarei muito feliz ao ler seu comentário. Mesmo que seja uma crítica, feita com educação, é bem-vinda para que o conteúdo do blog possa sempre melhorar!



Topo