APENAS UM COELHO

Hoje é domingo. Domingo de Páscoa. E sabemos que o verdadeiro sentido da páscoa é a ressurreição de Cristo (mas também comemos chocolate até não conseguir mais! kkkk) 
Daí, que um dos símbolos dessa data é também o conhecido "coelhinho", por representar a fertilidade, o nascimento e a esperança da renovação da vida. Bem, então decidi focar o post de hoje nesse animalzinho fofo:
Assim como a imagem que eu coloquei no instagram (e que talvez tenha te trazido até aqui... ou não! rs), são coelhos empalhados. E sinceramente, confesso que estou cada dia mais apaixonada pela taxidermia. Se eu tivesse feito esse curso mais nova, NENHUM amiguinho meu não estaria até hoje aqui do meu lado... como meu Garfield Pará
E desde que comecei a mostrar um pouquinho mais desse trabalho, muitas pessoas demonstraram curiosidade, e muitas outras ficaram assustadas. Uma amiga simplesmente me falou poucas e boas, me esconjurou, e me bloqueou nas suas redes sociais! Mas gente, choquei, de verdade!😱Olha, eu não gosto de cobras. Mas são animais também. E conheço várias pessoas que gostam. E tá tudo bem. Esses empalhadinhos aí da foto (como na foto do insta) seriam comida de cobra:
Ah, vocês sabem que cobra não aceita carne do tipo "bife", né? O animalzinho tem que estar vivo, se não ela não come. Pois é... tadinhos! Prefiro mil vezes vê-los empalhados. MAS NÃO OS MATARIA PARA ESSA FINALIDADE!!! Aliás, essa é a primeira lição da taxidermia: "não matarás!"
E claro, também não teria uma cobra... porque além de medo, teria que ter estômago para colocar um bichinho fofo e vê-la comer! Mas não vou esconjurar quem gosta e as tem. Acredito que todo animalzinho deve ser tratado com carinho (o que inclui sua alimentação). Tá... exceto baratas! kkkkkk
Vamos voltar lá no coelhinho então, tá? Existem registros de que em plena Idade Média (século XIII), durante os terríveis invernos europeus, as pessoas pobres se amontoavam no interior de suas casas com os animais domésticos, todos bem juntos, para aproveitar o calor corporal de cada um. Nessa época as casas dessa gente não tinham nem luz nem qualquer tipo de isolamento térmico, e ovelhas, cachorros, carneiros e outros animais ficavam juntos e agrupados, e os macios pelos dos coelhos eram bem-vindos! Foi dessa forma, assegura a tradição, que esses fofos passaram a ser vistos como ótimas companhias. Ao mesmo tempo surgiu na Grã-Bretanha a crença de que as lebres eram criaturas mágicas que traziam boa sorte, nascendo daí a certeza que o osso do pé desses animais, fácil de carregar, curava doenças caso fosse mantido junto ao corpo de quem estivesse sofrendo de algum problema físico.
Faz sentido que o pé de coelho, sendo o símbolo invocatório de um deus mítico africano e suas artimanhas (uma das grandes façanhas do coelho é que quando ele corre, suas patas traseiras alcançam o chão mais à frente das patas dianteiras), traga sorte predominantemente para trapaceiros, jogadores e até artistas... mas a verdade é que muitas pessoas acreditam ou acreditavam nesse tipo de amuleto.

Mas não é qualquer pé de coelho que traz boa sorte. Se fosse assim, o coelho não teria perdido o pé (e essa é a desculpa favorita dos que não acreditam nesse amuleto). É preciso seguir uma série de detalhes na preparação do talismã. Em primeiro lugar, o coelho deve ser morto em um cemitério, com um tiro de bala de prata. Oi???? Que coisa louca!!! E apenas a pata esquerda traseira pode ser usada como amuleto. Resumindo, o pobrezinho ficava assim:

Tadinhos! Aí junto com essa crendice, também tem suas variações de uma região para outra: matar na lua cheia ou lua nova; amarrar uma fita vermelha ou fazer um chaveiro; enfim... vai entender!


Eu confesso que nas bijuterias, eu até gosto de um amuletinho: pé de coelho, trevo da sorte, ferradura, pimenta, olho grego... kkkkkk Não custa nada, né non??? Mas não precisa deixar o bichinho manco para isso. Não, não e não!
Sobre os empalhadinhos, eu continuo amando! E não vejo o menor problema em admirá-los e tê-los por perto depois que eles perdem a vida:
Tá... essa torradeira aí foi um pouco exagerada, né? Mas o dono do coelho achou bacana, então ok! Melhor que oferecer ele para uma cobra. Mas se você que está lendo, curte cobras, sem problemas também. Entendo que ela tem que se alimentar, e se é seu bichinho de estimação, é sua obrigação cuidar dela! 

Então é isso! Feliz Páscoa para todos! Que a ressurreição de Cristo seja sempre nossa fé e que possamos aprender com Ele seu principal mandamento: "Amai-vos uns aos outros!" Que aprender a aceitar as diferenças e amar as pessoas pelas suas qualidades (ao invés de julgá-las pelos seus supostos defeitos) seja o nosso principal modo de agir! Amém?!🙏

3 comentários:

  1. Gostei bastante do artigo de hoje, sempre estou aqui acompanhando seu blog. Tenho aprendido muitas coisas legais aqui.

    Beijos 😘.

    Meu Blog: Blog da Edy

    ResponderExcluir

Ficarei muito feliz ao ler seu comentário. Mesmo que seja uma crítica, feita com educação, é bem-vinda para que o conteúdo do blog possa sempre melhorar!

QUER SE DESTACAR NO INSTAGRAM?
E-BOOK

Atualizações do Instagram

Subir